CHUÍ/RS DIGITAL: ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS NO SETOR HOTELEIRO

Marcos Vinicius Dalagostini Bidarte, Taiane Rodrigues Danielce, Lucimari Pereira Acosta

Resumo


O marketing digital trouxe novas possibilidades de interação com os clientes, além de facilitar o processo de venda. Eles passam a ser o foco do marketing das empresas, exigindo novas formas de comunicação. Com o desenvolvimento das ferramentas tecnológicas surgiram as mídias sociais, que aparecem como novas formas de comunicação e relacionamento para a sociedade – e para as empresas. Nesse cenário, os meios de hospedagem precisam utilizar o marketing digital para a divulgação e valorização do empreendimento, mantendo o foco nos serviços oferecidos. Dada a importância do uso do marketing digital este estudo teve como objetivo verificar se os canais de distribuição online auxiliam na captação de clientes nos hotéis do município gaúcho do Chuí-Brasil. Seguiu-se um percurso metodológico de caráter descritivo e exploratório, de abordagem quantitativa, sendo os dados coletados através da aplicação de questionário estruturado a sete de 10 empreendimentos hoteleiros, e analisados através de estatística descritiva com auxílio teórico. Os principais resultados sinalizam que não há investimentos e nem exploração do potencial que as mídias sociais oferecem para promoção e divulgação dos empreendimentos, pois a maioria dos empreendimentos hoteleiros visa captar clientes somente através do Google+, Facebook e WhatsApp. Embora os meios de hospedagem do município gaúcho do Chuí visem a captação de clientes por meio das mídias sociais e tenham conhecimento da importância que elas apresentam para a divulgação e promoção dos empreendimentos, não são realizados investimentos na qualificação de pessoas e no setor de comunicação online, o que possibilitaria desenvolver uma gestão de marketing de relacionamento com os clientes.

Palavras-chave


Mídias sociais; Gestão Hoteleira; Marketing Digital

Texto completo:

PDF

Referências


Acosta, L. P.; Danielce, T. D.; Bidarte, M. V. D. (2019). Mídias sociais e sua importância na captação de clientes: um estudo exploratório no setor hoteleiro do Chuí/RS-Brasil. Revista Iberoamericana de Turismo – RITUR, 9(1), 175-199.

Aguiar, C. da S. de. (2018). Qualidade nos serviços hoteleiros: Avaliação do Mirante Hotel sob a ótica do Hóspede. 78f. Monografia (Graduação em Hotelaria). Universidade Federal do Rio Grande, Santa Vitória do Palmar.

Aldrigui, M. (2007). Meios de hospedagem. Coleção abc do turismo. São Paulo: Aleph.

Barbetta, P. A. (2002). Estatísticas Aplicada às Ciências Sociais. 5ª. ed. Florianópolis: UFSC.

Batista, M. G. et al. (2014). Tourist satisfaction and loyalty in the hotel business: An application to the island of. Tourism & Management Studies, 10(1), 16-23.

Bertaglia, P. R. (2012). Logística e Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva.

Boaria, F. (2013). O E-Commerce nos meios de hospedagem: Principais ferramentas utilizadas pelas redes hoteleiras no Brasil. 194f. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hotelaria). Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú.

Boaria, F; Gadotti, D. A. S. & Leal Raye, R. (2014). A aplicação do e-marketing nas redes hoteleiras do Brasil. Tourism & Management Studies, 10(2), 116-122.

Brasil. Sistema brasileiro de classificação de meios de hospedagem. Ministério do Turismo (2018). Disponível em: .

Castelli, G. (2003). Administração Hoteleira. 9ª. ed. Caxias do Sul: EDUCS.

Chan, N. Ling & Guillet, B. D. (2011). Investigation of Social Media Marketing: How Does the Hotel Industry in Hong Kong Perform in Marketing on Social Media Websites? Journal Of Travel & Tourism Marketing, 28(4), 345-368.

Chagas, M. M., Marques-Júnior. S. (2010). Análise da relação causal entre imagem de destino, Qualidade, Satisfação e Fidelidade: um estudo de acordo com a percepção do turista nacional no destino turístico Natal. Turismo em Análise, 21(3), 494-516.

Cobra, M. (2009). Administração de marketing no Brasil. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Crescitelli, E, Shimp, T. (2012). Comunicação de Marketing: integrando propaganda, promoção e outras formas de divulgação. 8ª. ed. São Paulo: Cengage Learning.

Dalmoro. M., Vieira, K. M. (2013). Dilemas na construção de escalas Tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? Revista Gestão Organizacional, 6(3), 161-174.

Furlan. B. M., B. (2012). Redes Sociais Corporativas. Instituto desenvolvimento T.I.

Garcia, R.V. B. (2012). Marketing Digital para a Hotelaria Brasileira. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração). Escola de Administração. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

Garrido-Moreno, A., & Lockett, N. (2016). Social Media Use in European Hotels: Benefits and Main Challenges. Tourism & Management Studies, 12(1), 172–179.

GIL, A.C. (2014). Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas.

Gomes, B. L. T., & Mondo, T. S. (2016). A Contribuição das Redes Sociais na captação de clientes sob a percepção dos gestores hoteleiros. REMark – Revista Brasileira de Marketing, 15, 195-206.

Hotelnews. (2014). A importância das mídias sociais para a hotelaria. Hotelnews- Hotelaria Gastronomia Tendências.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2010). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro, 317p.

Churchill, G., & Peter, J. P. (2012). Marketing: criando valor para os clientes. 3ª. ed. São Paulo: Saraiva.

Júnior, L. H. L. B., Silva, J. O. da, Gondim, C. B., & Brandão, J. M. F. (2015). Ferramentas de comunicação online na hotelaria: um estudo das empresas hoteleiras associadas à ABIH-RN. Rev. Elet. Gestão e Serviços, 6(1).

Kotler, P. (2010). Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo. Rio de Janeiro: Elsevier.

Kotler, P., & Keller, K. L. (2012). Administação de Marketing. 14ª. ed. São Paulo: Pearson.

Kutanis, R. Ö., & Mesci, M. (2013). Information Management and Business Performance in the Hotel Industry: Effects of Innovations. Journal of Travel & Tourism Research, 13(1/2), 18-38.

Laruccia, M. M., Rodrigues, A. de J., Pereira, M. L. de M., & Oliveira, V. B. de. (2012). Ensaio sobre a importância das mídias sociais nas organizações. Revista Do Departamento de Administração Da FEA, CAD, 6, 88–106.

Leung, D., Law, R., Hoof R. V. & Buhalis D. (2013). Social Media in Tourism and Hospitality: A Literature Review, Journal of Travel & Tourism Marketing, 30(1-2), 3-22.

Lovelock, C., & Wright, L. (2006). Serviços: Marketing e Gestão. São Paulo: Saraiva.

Lunkes, R. J., & Rosa. F. S. (2012). Gestão Hoteleira-Custos, Sistemas de Informação, Planejamento Estratégico, Orçamento e Gestão Ambiental. 22. ed. Curitiba: Juruá.

Malhotra, N. (2012). Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada. 6ª. ed. Porto Alegre: Bookman.

Mannrich, E. W., Ruiz, T. C. D, & Anjos, F. A. (2017). A Competitividade de Destinos Turísticos: O Caso de Balneário Camboriú - Santa Catarina- Brasil. Revista Iberoamericana de Turismo, 7, 121-139.

Marconi, M. A., & Lakatos, E.M. (2010). Fundamentos de metodologia cientifica. 7ª. ed. São Paulo: Atlas.

Mateos, J. C. (2012). Cultura web 2.0 aplicada en el sector hotelero de Sevilla para hoteles independientes. Revista Investigaciones Turísticas, 4, 140-154.

Mcgee, J., & Prusak, L. (1994). Gerenciamento Estratégico da Informação. 21. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Mello, L. P., & Silva, J. F. (2006). Distribuição eletrônica na hotelaria: desenvolvimento de serviços para a Internet. Observatório de Inovação do Turismo, 1(3), 1-20.

Mondo, T. S., Dellinghausen, C. N., & Costa, J. I. P. (2011). Marketing Digital: Uma análise na hotelaria catarinense sob a ótica de seus gestores. Turydes: revista de investigación en turismo y desarrollo local, 4(10), 1-18.

Neto, M. T. R., Filho, C. G., & Cabral, L. M. (2009). Antecedentes Da Lealdade – Um Estudo Exploratório Em Hotelaria Para Negócios. Turismo - Visão e Ação, 11(1), 76–91.

Oliveira, T. M.V. (2001). Amostragem não Probabilística: Adequação de Situações para uso e Limitações de amostras por Conveniência, Julgamento e Quotas. Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado-Fecap, 2(3).

Paniagua, F. J., Figueras, N. R., Setó. D. (2016). Los gestores de los medios sociales de los destinos. Perfil y funciones. In: Huertas, A. La comunicación de los destinos turísticos y sus marcas a través de los medios sociales. Espanha: Universitat Rovira i Virgili, Cap. 8, 54-59.

Power. T., & Barrows, C. (2004). Administração no setor hospitalidade. São Paulo: Atlas.

Prodanov, C. C., & Freitas. E. C. (2013). Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2ª. ed. Novo Hamburgo: Feevale.

Neto, M., Filho, C., & Cabral, L. (2007). Antecedentes da lealdade em serviços de hotelaria para negócios. Revista Pretexto, 8(1),

Remondes, J., Serrano, V., & Mena, R. (2015). Marketing On-Line, Comércio Eletrónico e Hotelaria: Estudo sobre a Marcação de Hotéis na Internet em Mercados Business-to-Business. RITUR - Revista Iberoamericana de Turismo, 5(1), 114–130.

Sábio, D. J. A. (2011). Customer Relationship Management (CRM) e a Indústria Hoteleira: uma Análise das Competências Organizacionais. Dissertação (Mestrado em Marketing). Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa.

Scuotto, V., Del Giudice, M., & Obi Omeihe, K. (2017). SMEs and Mass Collaborative Knowledge Management: Toward Understanding the Role of Social Media Networks. Information Systems Management, 34(3), 280–290.

Santaella, L; & Nöth, W. (2008). Imagem: Cognição, semiótica, mídia. 1ª. ed. São Paulo: Luminuras.

Silva, E. C. (2014). Inventário dos meios de hospedagem do Chuí/RS: A situação da oferta hoteleira na fronteira do extremo sul do Brasil. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Federal do Rio Grande, Bacharelado em Turismo Binacional, Santa Vitória do Palmar-RS.

Telles, A. (2010). A revolução das mídias sociais Cases, conceitos, dicas e ferramentas. M. Books.

Urdan, F. T., & Urdan, A. T. (2014). Gestão do composto de marketing: visão integrada de produtos, preços, distribuição e comunicação: táticas para empresas brasileiras: casos e aplicações. 2ª. ed. São Paulo: Atlas.

Tomás Vasconcelos, A. I., de Queiroz Machado, D., de Almeida, S. R., de Oliveira Arruda, D. M., & Ney Matos, F. R. (2015). O Papel das Experiências de Consumo na Construção da Imagem das Marcas: Um Estudo nas Companhias Aéreas. Revista Brasileira de Pesquisa Em Turismo, 9(1), 138–155.

Veal, A. (2011). Metodologia de Pesquisa em Lazer e Turismo. São Paulo: Aleph.

Yap, C. S., Cheng, B. L., & Choe, K. L. (2014). Web 2.0 as a tool for market intelligence acquisition in the Malaysian hotel industry. Information Research, 19(4), 55-70.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.