EMBALAGENS VERDES: CONCEITOS, MATERIAIS E APLICAÇÕES

Degson Ferreira, Paola Silva, Tiffani Fernandes Madeira

Resumo


As embalagens têm multifunções, dentre elas a de conter, conservar e proteger os produtos, além de apresentarem informações aos consumidores. São imprescindíveis na promoção, no transporte, na armazenagem, na distribuição, na venda e no consumo dos produtos. Este artigo objetiva demonstrar o avanço em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) de embalagens de baixo impacto ambiental (as chamadas embalagens verdes, ativas ou inteligentes), além de abordar os principais insumos das mesmas, expor suas principais caraterísticas e apresentar algumas aplicações em embalagens verdes. Trata-se de uma pesquisa exploratória, de natureza qualitativa, que se utilizou dos métodos dedutivo e dialético para a sua consecução. A coleta de dados foi realizada através de pesquisas bibliográficas em sites especializados de organizações representativas de classe ou de categoria, livros, artigos de revistas, seminários e congressos. Os resultados mostram que, com o desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas às embalagens, criando embalagens ativas e inteligentes, o mercado avança para a valorização dos benefícios de embalagens sustentáveis, as quais conferem melhorias na segurança e na qualidade dos produtos e reduzem os impactos negativos ao meio ambiente, cenário que indica avanços no desenvolvimento e utilização de embalagens que além de cumprirem suas funções tradicionais, contribuem também para um futuro mais limpo e saudável.


Palavras-chave


Embalagens; Embalagens Sustentáveis; e Aplicações de Embalagens Ativas e Inteligentes.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMBALAGEM – ABRE. Embalagem, s/d. Disponível em: http://www.abre.org.br/setor/apresentacao-do-setor/a-embalagem/. Acesso em: 17 de abril de 2019.

______________. Matérias-Primas e Insumos, s/d. Disponível em http://www.abre.org.br/setor/ apresentacao-do-setor/materias-primas-e-insumos/. Acesso em: 17 de abril de 2019.

CAMARGO, S.. Canudo comestível e biodegradável é alternativa ao plástico.2017, Disponível em http://conexaoplaneta.com.br/blog/canudo-comestivel-e-biodegradavel-e-alternativa-ao-plastico/. Acesso em: 29 de maio de 2019.

CAVALCANTI, P.; CHAGAS, C.. História da embalagem no Brasil. São Paulo: Griffo,2006.

COLES. R. Introduction. In: Mcdowell, D; Kirwan, M.J.. Food Packaging Technology. London: CRC Press; 2003. Disponível em: file:///C:/Users/nosso%20lar/Desktop/artigos %20do%20tcc/1224-5220-2-PB.pdf. Acesso em: 5 de julho de 2019.

DECRETO-LEI N° 986, DE 21 DE OUTUBRO DE 1969. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del0986.htm. Acesso em: 21 de maio de 2019.

DIEHL, A.; TATIM, D.. Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo. Pearson Prentice Hall, 2004.

ECYCLE. Embalagens Sustentáveis: o que são exemplos e vantagens. S/D, Disponível em: https://www.ecycle.com.br/6316-embalagens-sustentaveis.html. Acesso em: 5 de julho de 2019.

EVANGELISTA, J.. 2001. Disponível em: https://maua.br/files/monografias/completo-historia-embalagem:-stand-pouch-210909.pdf. Acesso em: 30 de maio de 2019.

FASTCODESIGN. Você pode comer a nova xícara de café da KFC. 2015. Disponível em: https://www.fastcompany.com/3042922/you-can-eat-kfcs-new-coffee-cup. Acesso em: 29 de maio de 2019.

GOOGLE IMAGENS, 2019. Disponível em: http://emoh-sibratec.ifsc.usp.br/empresa-carioca-produz-embalagens-sustentaveis-a-partir-da-mandioca/. Acesso em: 24 de maio de 2019.

______________. 2019. Disponível em: https://do-quintal-de-maresias-embalagens.negocio. site/. Acesso em: 24 de maio de 2019.

______________. 2019. Disponível em: https://www.google.com/search?q=https://www.ecycle.com.br/ component/content/article/6-atitude/6348-materiais-para-fabricar-embalagens-sustentaveis.html&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwisrq2Y2c3iAhU0LLkGHaCfCxMQ_AUIECgB&biw=1366&bih=625. Acesso em: 24 de maio de 2019.

______________. 2019. Disponível em: https://www.prisembalagens.com.br/produtos /embalagem-para-frango-assado-e-grelhados/. Acesso em: 24 de maio de 2019.

GURGEL, F.A. Administração da Embalagem. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

INSTITUTO DE EMBALAGENS, Embalagens Flexíveis. São Paulo: Instituto de Embalagens, 2009.

JORGE N. Embalagens para Alimentos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013.

LAKATOS, E. M., MARCONI, M. de A.. Técnicas de Pesquisa. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

______________. Fundamentos de Metodologia Científica. 7ª Ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

MATTOSO, L. H. C.. Frutas e legumes são matéria-prima de plásticos que protegem alimentos e são comestíveis. Pesquisa FAPESP, 2018. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/2016/04/19/ embalagens-verdes/. Acesso em: 26 de maio de 2019.

MEGA CURIOSO, PLASTIC TODAY, Saboreia os cocktails com copos comestíveis. 2015. Disponível em: http://noctulachannel.com/copos-comestiveis-loliware/. Acesso em: 29 de maio de 2019.

OKA. Embalagens Sustentáveis da Oka. 2018, Disponível em: https://revistacasaejardim.globo.com/Curiosidades/noticia/2018/12/5-opcoes-de-embalagens-sustentaveis-e-acessiveis-para-voce-usar-em-casa.html. Acesso em: 31 de maio 2019.

OPARA UL, M. A.. A review on the role of packaging in securing food system: Adding value to food products and reducing losses and waste. Afr. J. Agric. Res. 2013; 8 (22) 2621: 2630.

OTONI, C. G.; MATTOSO, L. H. C.. Frutas e legumes são matérias-primas de plásticos que protegem alimentos e são comestíveis. São Carlos (SP). 2016, Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/2016/04/19/embalagens-verdes/. Acesso em: 20 de maio de 2019.

PORTU BRASIL. 20 ideias práticas e sustentáveis para embalagens take-out. 2017. Disponível em: http://www.portubrasil.com.br/20-ideias-praticas-e-sustentaveis-para-embalagens-take-out/. Acesso em: 31 de maio de 2019.

ROSENBERRY, S.. Copos de café comestível para reduzir o impacto ambiental, 2015. Disponível em: https://www.hypeness.com.br/2015/03/copo-de-cafe-comestivel/. Acesso em: 28 de maio 2019.

RUIZ, G. J; FIGUEIREDO, L. F.. 2012. Disponível em: file:///C:/Users/nosso%20lar/ Desktop/artigos%20do%20tcc/1224-5220-2-PB.pdf. Acesso em: 16 de abril de 2019.

SARANPOULOS, C. I., et al. Embalagens Plásticas Flexíveis: principais polímeros e avaliação de propriedades. Campinas: CETEA/ITAL, 2002.

SIMI, Embalagens sustentáveis. 2018. Disponível em: http://www.simi.org.br/ noticia/Pesquisadores-mineiros-desenvolvem-embalagens-sustentaveis. Acesso em 29 de maio de 2019.

SORBOS. Canudinho comestível é alternativa sustentável ao plástico. S/D, Disponível em: https://razoesparaacreditar.com/sustentabilidade/canudinho-comestivel/. Acesso em: 29 de maio de 2019.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 2006.Q.;

VERGHESE, K. L. H; LOCKREY, S.; WILLIAM, H.. Final Report: the role of packaging in minimising food waste in the supply chain of the future. Disponível em: file:///C:/Users/nosso%20lar/Desktop/artigos%20do%20tcc/1224-5220-2-PB. Acesso em: 5 de julho de 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.