UM DIÁLOGO ENTRE DANÇA E PINTURA: O HIBRIDISMO DRAMATÚGICO ENTRE PINA BAUSCH E MARK ROTHKO

Lucan Vieira

Resumo


O presente trabalho traz um breve levantamento histórico através dos teóricos Silveira (2015) e Baal-Teshuva (2003) a respeito dos trabalhos de Pina Bausch e Mark Rothko a fim de introduzir o leitor em suas estéticas. Por conseguinte, ele se aprofunda em questões que vão de encontro a um diálogo entre artes e entre artistas colocando o hibridismo e a dramaturgia visual como os norteadores da conversa. Este fator é esboçado pelo entrecruzamento estético a fim de encontrar similaridades poético/visuais dos artistas entre o uso das cores; traços; gestos; movimentos; potencialidades da forma; suas relações de criação; seus entendimentos a respeito do público –  e, em meio a isso, discutir e apontar onde eles se aproximam e onde se afastam poético-esteticamente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista O Mosaico
Rua dos Funcionários 1357 – Cabral
Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301
revista.mosaico@unespar.edu.br