"Arché" Ludens: O Jogo como imagem "desnormativa" de/para uma transfiguração estética

Autores

  • Ivan Postiga Universidade do Porto, Faculdade de Belas Artes; i2ADS - Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade
  • Domingos Loureiro Universidade do Porto, Faculdade de Belas Artes; i2ADS - Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade

Palavras-chave:

Artes Visuais, Interdisciplinaridade, Arte Contemporânea

Resumo

O presente ensaio propõe, num quadro atual, uma conceptualização exploratóriadas relações entre – "Arte" e "Jogo".Em diálogo com diversas perspetivas teóricas, ensaia o modo como o "jogo", a partir do iní­cio do séc. XX, mais do que um elemento "interno" do conceito de arte, seguindo a tradição filosófica, se tornou num modelo "externo", isto é, num espaço estratégico de "experimentação radical", capaz de funcionar como - seu catalisador criativo, - seu dispositivo ou contra-dispositivo representacional, - seu modelo operativo de projeção autoral, reinvenção metodológica e transformação estética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Postiga, Universidade do Porto, Faculdade de Belas Artes; i2ADS - Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade

Ivan Postiga (1991), nasceu na Póvoa de Varzim e é Mestre em Artes Plásticas – Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP) com o projeto "Inconsciente Estético: O pensamento sem imagem e a lógica de um significado expandido" (2019), prova pública na qual obteve a classificação máxima de 20 valores. Em termos profissionais e académicos, encontra-se a frequentar o Programa Doutoral de Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, ao abrigo de uma Bolsa de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), como investigador-não doutorado, recentemente integrado no Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade (i2ADS). No seu currí­culo, conta com prémios e participações individuais e coletivas em exposições, congressos e eventos cientí­ficos de âmbito nacional e internacional, assim como, a colaboração em várias publicações e eventos de investigação inseridos no contexto das Artes Plásticas. Ao longo dos últimos anos, enquanto artista/investigador, o seu interesse tem-se centrado em torno da exploração do conceito de "experimentação radical", onde a questão do "jogo", dos processos de transformação e apropriação do real, e da noção de "gesto" e "autoria" surgem intimamente problematizados via noções de "acaso", "aleatoriedade" e "indeterminação".

Domingos Loureiro, Universidade do Porto, Faculdade de Belas Artes; i2ADS - Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade

Domingos Loureiro nasceu em Valongo (1977) e é doutor em "Arte e Design" pela Universidade do Porto. Acumula a sua atividade de artista visual com a de Professor Auxiliar na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP), no Departamento de Artes Plásticas – Pintura. Investigador Integrado do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade (i2ADS). Acumula diversos cargos e funções associados í  Academia e é autor e editor de diversos documentos cientí­ficos e académicos. Artista premiado, conta no seu currí­culo com exposições em diversos paí­ses tais como Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Bélgica, Itália, Irlanda, EUA, Brasil, Japão, Alemanha, Canadá e Holanda.

Referências

Adorno, T. W. "Teoria Estética" (A. Morão, Trad.). Lisboa: Edições 70, 1993. (Obra original publicada em 1970)

Agamben, G. Arte, Inoperatividade, Polí­tica (S. Neto, Trad.). In G. Agamben, G. Marramao, J. Rancière & P. Sloterdijk, "Polí­tica. Politics" (pp. 39-49). Porto: Fundação de Serralves, 2007.

Argan, G. C. "Arte Moderna" (F. Carotti & D. Bottmann, Trads.). São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

Bateson, G. "Steps to an ecology of mind". Chicago, Illinois: The University of Chicago Press, 2000. (Obra original publicada em 1972)

Bishop, C. "Participation: Documents of Contemporary Art". London: Whitechapel Gallery & Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2006.

Bourriaud, N. "Estética Relacional" (D. Bottmann, Trad.). São Paulo: Martins Fontes, 2009a. (Obra original publicada em 1998)

____________ "Pós-Produção: Como a arte reprograma o mundo contemporâneo" (D. Bottmann, Trad.). São Paulo: Martins Fontes, 2009b. (Obra original publicada em 2002)

____________ "Radicante: Por uma Estética da Globalização" (D. Bruchard, Trad.). São Paulo: Martins Fontes, 2011. (Obra original publicada em 2009)

Brotchie, A. & Gooding, M. (Eds.). "A Book of Surrealist Games". Boston & London: Shambhala, 1995.

Bürger, P. "Teoria da Vanguarda" (E. Sampaio, Trad.). Lisboa: Vega, 1993. (Obra original publicada em 1974)

Caillois, R. "Os Jogos e os Homens: A máscara e a vertigem" (J. G. Palha, Trad.). Lisboa: Cotovia, 1990. (Obra original publicada em 1958)

Carse, J. P. "Finite and Infinite Games: A Vision of Life as Play and Possibility". New York: The Free Press, 1986.

Courtney, R. "Jogo, Teatro & Pensamento: As bases intelectuais do Teatro na Educação". São Paulo: Editora Perspectiva, 1974. (Obra original publicada em 1968)

Danto, A. C. The World as Warehouse: Fluxus and Philosophy. In J. Hendricks (Ed.), "What's Fluxus? What's Not! Why." (pp. 23-32). Detroit: The Gilbert and Lila Silverman Fluxus Collection Foundation, 2002.

__________ "A transfiguração do lugar comum: Uma filosofia da arte" (V. Pereira, Trad.). São Paulo: Editora Cosac Naify, 2005. (Obra original publicada em 1981)

Deleuze, G. & Guattari, F. "O Anti-Édipo: Capitalismo e Esquizofrenia 1" (J. M. Varela & M. M. Carillho, Trads.). Lisboa: Assí­rio & Alvim, 2004. (Obra original publicada em 1972)

Deleuze, G. "Diferença e Repetição" (L. Orlandi & R. Machado, Trads.) (2ª ed.). Rio de Janeiro: Graal, 2006. (Obra original publicada em 1968)

_________ "Lógica do Sentido" (L. R. S. Fortes, Trad.). São Paulo: Editora Perspectiva, 2015. (Obra original publicada em 1969)

Deleuze, G. & Guattari, F. "O que é a Filosofia?" (B. Prado Jr. & A. A. Muñoz, Trads.) (3ª ed.). São Paulo: Editora 34, 2010. (Obra original publicada em 1991)

Denzin, N. K. The Paradoxes of Play. In J. Loy (Ed.), "Paradoxes of Play: The Association for The Anthropological Study of Play". New York: Leisure Press, 1982.

Derrida, J. "Gramatologia" (M. Shneiderman & R. J. Ribeiro, Trads.). São Paulo: Editora Perspectiva, 2006. (Obra original publicada em 1967)

Durzoi, G. "History of the Surrealist Movement". Chicago, Illinois: The University of Chicago Press, 2005. (Obra original publicada em 1997)

Euvé, F. "Penser la création comme jeu". Paris: Cerf, 2000.

Fink, E. "Le Jeu comme symbole du monde" (H. Hildenbrand & A. Lindenberg, Trads.). Paris: Les Éditions de Minuit, 1966. (Obra original publicada em 1960)

Foster, H. "The Return of the Real: The Avant-garde at the End of the Century". Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2014. (Obra original publicada em 1996)

Gadamer, H-G. "Verdade e Método: Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica" (F. P. Meurer, Trad.). Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2015. (Obra original publicada em 1960)

Guattari, F. "O inconsciente maquí­nico: ensaios de esquizoanálise" (C. M. Cesar & L. M. Cesar, Trads.). Campinas, São Paulo: Papirus, 1988.

___________ "Schizoanalytic Cartographies" (A. Goffey, Trad.). London, UK & New York, USA: Bloomsbury, 1989.

___________ "Caosmose: um novo paradigma estético" (A. L. Oliveira & L. C. Leão, Trads.) São Paulo: Editora 34, 1992.

Heidegger, M. "A origem da obra de arte" (M. C. Costa, Trad.). Lisboa: Edições 70, 2010. (Obra original publicada em 1950)

Hultén, K. G. P. "Jean Tinguely "Méta"". Boston, New York: Graphic Society, 1975.

Huizinga, J. "Homo Ludens" (J. P. Monteiro, Trad.) (4ª ed.). São Paulo: Editora Perspectiva, 2000. (Obra original publicada em 1938)

Jung, C. G. "Os Arquétipos e o Inconsciente Coletivo" (M. L. Appy & D. M. R. F. Silva, Trads.) (2ª ed.). Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2002. (Obra original publicada em 1959)

Kant, I. "Crí­tica da Razão Pura" (M. P. Santos & A. F. Morujão, Trads.). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001. (Obra original publicada em 1781)

Krauss, R. E. "The Optical Unconscious". Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 1996. (Obra original publicada em 1994)

Lapoujade, D. "Deleuze, Os Movimentos Aberrantes" (L. G. Santos, Trad.). São Paulo: N-1 Edições, 2015. (Obra original publicada em 2014)

Leal, M. "A imaginação cega: Mecanismos de indeterminação na prática artí­stica contemporânea". Tese de doutoramento, Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Porto, Portugal, 2009.

Maffesoli, M. "A parte do diabo" (C. Marques, Trad.). Rio de Janeiro: Record, 2004. (Obra original publicada em 2002)

Maturana, H & Varela, F. "De máquinas y seres vivos. Autopoesis: La organización de lo vivo" (6ª ed.). Buenos Aires, Argentina: Editorial Universitaria & Lumen, 2004. (Obra original publicada em 1994)

Morin, E. "O Enigma do Homem: Para uma Nova Antropologia" (C. F. Fernando, Trad.) (2ª ed.). Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979. (Obra original publicada em 1973)

Nietzsche, F. "Assim falou Zaratustra: Um livro para todos e para ninguém" (P. C. Souza, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras, 2011. (Obra original publicada em 1885)

Pelbart, P. P. "O Avesso do Niilismo: Cartografias do Esgotamento". São Paulo: N-1 Edições, 2013.

Piaget, J. "Play, Dreams and Imitation in Childhood". Abingdon, Oxfordshire: Taylor & Francis LTD, 2013. (Obra original publicada em 1945)

Platão. "Replública" (E. Corvisiere, Trad.). Rio de Janeiro: Editora Best Seller, 2002. (Obra original séc. IV a. C.)

Rancière, J. "O Inconsciente Estético" (M. C. Neto, Trad.). São Paulo: Editora 34, 2009. (Obra original publicada em 2001)

Rubin, W. "Dada, Surrealism and their heritage". New York: The Museum of Modern Art, 1968.

Salen, K. & Zimmerman, E. (Eds.). "Rules of Play - Game Design Fundamentals". Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2004.

Schiller, F. "A Educação Estética do Homem" (R. Schwarz & M. Suzuki, Trads.). São Paulo: Iluminuras, 1995. (Obra original publicada em 1794)

Schiller, F. "Letters on the Aesthetic Education of Man" (R. Snell, Trad.). Mineola, New York: Dover Publications, 2004. (Obra original publicada em 1794)

Seitz, W. C. "The art of assemblage". New York: The Museum of Modern Art, 1961.

Sicart, M. "Play Matters". Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2014."¨

Simondon, G. "L' individuation psychique et collective: A la lumière des notions de Forme, Information, Potentiel et Métastabilité". Paris: Éditions Aubier-Montaigne, 1989.

Simondon, G. "L'individu et sa génese physico-biologique". Grenoble: Éditons Jérôme Millon, 1988.

Spariosu, M. "Dionysus Reborn: Play and the Aesthetic Dimension in Modern Philosophical and Scientific Discourse". Ithaca, New York: Cornell University Press, 1989.

Spies, W. (Ed.). "Max Ernst: Retrospektive". München: Prestel-Verlag, 1979. (Obra original publicada em 1969)

Suits, B. "The Grasshopper: Games, Life and Utopia". Peterborough: Broadview Press, 2005. (Obra original publicada em 1978)

Sutton-Smith, B. "The Ambiguity of Play". Cambridge: Harvard University Press, 1997.

Turner, V. "The Ritual Process: Structure and Anti-Structure". Abingdon, Oxon & New York: Routledge, 2017. (Obra original publicada em 1969)

Tzara, T. "Sete Manifestos Dada" (J. M. Justo, Trad.). Lisboa: Hiena Editora, 1987. (Obra original publicada em 1924)

Virilio, P. "The Accident of Art". New York: Semiotext(e), 2005.

Weitz, M. The Role of Theory in Aesthetics. "The Journal of Aesthetics and Art Criticism", vol. 15, nº 1, pp.27-35, 1956.

Winnicott, D. W. "Playing and Reality". East Sussex, England: Psycology Press, 2005. (Obra original publicada em 1971)

Yves, A. "Marcel Duchamp Plays and Wins". New York: Gallery Yves Arman, 1984.

Zourabichvilli, F. "Le vocabulaire de Deleuze". Paris: Ellipses, 2003.

Downloads

Publicado

2022-06-28 — Atualizado em 2022-07-11

Versões

Edição

Seção

Ensaios