PERSPECTIVAS DE PESQUISAS SOBRE A INVESTIGAÇÃO DA PRÓPRIA PRÁTICA: MAPEAMENTO EM PERIÓDICOS CIENTÍFICOS

Autores

Resumo

O presente artigo apresenta um mapeamento acerca de pesquisas sobre a investigação da própria prática, realizado por meio de buscas em periódicos científicos brasileiros. O objetivo consistiu em compreender empregos, condicionantes e fundamentos evidenciados em estudos alicerçados em investigações da própria prática, no intuito de elucidar seus potenciais e limitações, particularmente no campo da pesquisa sobre o desenvolvimento profissional docente, de modo a oferecer subsídios teórico-metodológicos para investigações futuras. A busca realizada no Portal de Periódicos da Capes, por meio da inserção da expressão “investigação da própria prática” no campo de palavras-chave, resultou em dez artigos. Com a leitura dos resumos, foi identificada a abordagem do estudo e com a leitura integral dos trabalhos foram elucidados aspectos metodológicos, conceituais e de resultados respectivos, com vistas a determinar as unidades de análise. A partir disso, observou-se que apenas seis trabalhos contemplavam integralmente os critérios de seleção, os quais integram, portanto, o corpus analítico deste estudo. As unidades de análise esclarecem, deste modo, aspectos relacionados a dinâmicas e contextos, tipos de registros, condições, fundamentação teórica e contribuições profissionais presentes na pesquisa relacionadas à investigação da própria prática. O mapeamento evidencia, assim, desafios e dificuldades que pesquisas envolvendo a própria prática imprimem ao professor-pesquisador, ao mesmo tempo em aponta este tipo de pesquisa como perspectiva promissora ao desenvolvimento profissional docente e, por isso, uma perspectiva de estudo em ascensão, que merece ampliação no campo científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, M. G. S. Uma investigação sobre a prática pedagógica: refletindo sobre a investigação nas aulas de Matemática. 2008. 192 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

ALARCÃO. I. Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BERLINER, D. C. A personal response to those who bash teacher education. Journal of

Teacher Education, v. 51, n. 5, p. 358‑371, 2000.

CASTRO, J. F. Um estudo sobre a própria prática em um contexto de aulas investigativas de Matemática. 2004. 197 f. Dissertação (Mestrado em Educação – Educação Matemática) - Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas, 2004.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. L. Relationships of knowledge and practice: teacher learning in communities. Review of Research in Education, USA, n. 24, p. 249–305, 1999a.

COCHRAN-SMITH, M. E LYTLE, S. L. The teacher research movement: a decade later. Educational Researcher, v. 28, n. 7, p. 15-25, 1999b.

ESTEVAM, E. J. G.; CYRINO, M. C. C. T. Desenvolvimento Profissional de Professores em Educação Estatística. Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, v. 9, n. 1, p. 115-150, 2016.

FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M.; PINTO, R. A. Saberes da experiência docente em matemática e educação continuada. Quadrante, v. 8, p. 33-59, 1999.

FIORENTINI, D.; CRISTOVÃO, E. M. (Org.). Histórias e investigações de/em aulas de Matemática. Campinas: Alínea, 2006.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 1998.

GRUPO DE ESTUDO E PESQUISA SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE

MATEMÁTICA (GEPFPM). Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Formação de Professores de Matemática e as Revisões Sistemáticas. In: OLIVEIRA, A. M. P.; ORTIGÃO, M. I. R. (Orgs.). Abordagens teóricas e metodológicas nas pesquisas em educação matemática. Coleção SBEM 13. Brasília: SBEM, 2018. p. 234-254.

LALANDA, M. C.; ABRANTES, M. M. O conceito de reflexão em John Dewey. In: ALARCÃO, I. (Org.) Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 1996. p.41-62.

LIMA, C. N. M. F. Investigação da própria prática docente utilizando tarefas exploratório-investigativas em um ambiente de comunicação de ideias Matemáticas no Ensino Médio. 2006. 204 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade São Francisco, Itatiba, 2006.

MARCELO, C. Desenvolvimento Profissional: passado e futuro. Sísifo - Revista das Ciências da Educação, n. 8, p. 7-22, jan./abr. 2009.

NACARATO, A. M.; GOMES, A. A. M.; GRANDO, R. C. Experiências com geometria na escola básica: narrativas de professores em (trans)formação. São Carlos: Pedro & João Editores, 2008.

PIMENTA, S. F. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. F.; GHEDIN, E. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 17-52.

PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002. p. 17-52.

PONTE, J. P. Da formação ao desenvolvimento profissional. In: Actas do ProfMat 98. Lisboa: APM, 1998. p. 27–44.

PONTE, J. P. Investigar a nossa própria prática. In: GTI – Grupo de Trabalho sobre Investigação. Reflectir e investigar sobre a prática profissional. Lisboa: Associação de Professores de Matemática, 2002. p. 5-28.

PONTE, J. P. Investigar a nossa própria prática: uma estratégia de formação e de construção do conhecimento profissional. In: CASTRO, E.; TORRE, E. (Eds.). Investigación en Educación Matemática. Coruña: Universidad da Coruña, 2004. p. 61-84. Republicado em 2008, PNA - Revista de Investigación em Didáctica de la Matemática, v. 2, n. 4, 153-180, 2004.

PONTE, J. P. Formação do professor de Matemática: Perspectivas atuais. In: PONTE, J. P. (Org.). Práticas Profissionais dos Professores de Matemática. 1ª ed. Lisboa, 2014. p. 343-360.

PONTE, J. P.; BROCADO, J.; OLIVEIRA, H. Investigações matemáticas na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

PONTE, J. P.; BAPTISTA, M.; VELEZ, I.; COSTA, E. Aprendizagens profissionais dos professores de Matemática através dos estudos de aula. Perspectivas da Educação Matemática, v. 5, número temático, p. 7-24, 2012.

POWELL, A. B.; FRANCISCO, J. M.; MAHER, C. A. Uma abordagem à Análise de Dados de Vídeo para investigar o desenvolvimento de ideias e raciocínios matemáticos de estudantes. BOLEMA: Boletim de Educação Matemática, v.17, n. 21, p. 1-47, 2004.

SERRAZINA, M. L. M. Conhecimento matemático para ensinar: papel da planificação e da reflexão na formação de professores. Revista Eletrônica de Educação, v. 6, n. 1, p. 266-283, mai. 2012.

SMITH, M. S.; STEIN, M. K. Five practices for orchestrating productive mathematics discussions. 1. ed. Reston, VA: The National Council of Teachers of Mathematics, 2012.

SCHÖN, D. A. La formación de profesionales reflexivos: hacia un nuevo disefio de la enseñanza y el aprendizaje en las profesiones. Barcelona: Paidós, 1992.

SHULMAN, L. S. Knowledge and Teaching: Foundations of the New Reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, p. 1-23, 1987.

ZEICHNER, K. M., DINIZ-PEREIRA, J. E. Pesquisa dos educadores e formação docente voltada para a transformação social. Cadernos de pesquisa, v. 35, n. 125, p. 63-80, mai./ago. 2005.

Referências do Corpus Investigado

BRANDT, C. F.; LAROCCA, P. Mudanças nos projetos de pesquisa de mestrandos: uma contribuição para a formação de pesquisadores. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 6, n. 11, p. 144-171, 2009.

GARRIDO, E.; BRZEZINSKI, I. A reflexão e investigação da própria prática na formação inicial e continuada: contribuição das dissertações e teses no período 1997-2002. Revista Diálogo Educacional, v. 8 n. 23, p. 153-171, 2008.

GONÇALVES, K. R.; BITTAR, M. O bloco do saber do conjunto dos inteiros relativos.

Educação Matemática Pesquisa, v. 21, n. 5, p. 455-468, 2019.

GRANDO, R. C.; NACARATO, A. M. Educadoras da infância pesquisando e refletindo sobre a própria prática em matemática. Editora UFPR. Educar em Revista, n. 30, p. 211-234, 2007.

LIMA, C. N. M. F.; NACARATO, A. M. A investigação da própria prática: mobilização e apropriação de saberes profissionais em matemática. Educação em Revista, v. 2, n. 2, p. 241-266, 2009.

MOREIRA, T. A.; WATANABE, D.; LIMA, J. M.; LIMA, M. R. C. Escola, família, infância e fantasia: crianças e adultos construindo vínculos de confiança. Colloquium Humanarum, v. 13, n. 1, p. 11-28, jan./mar. 2016.

PEREIRA, J. T. G.; NACARATO, A. M. Iconicidade: a produção de significações para o desenvolvimento do pensamento algébrico por alunos do 7.° ano. Educação Matemática Pesquisa, v. 21, n. 3, p. 188-208, 2019.

PISCALHO, I. et al. Promoção da autorregulação da aprendizagem das crianças: a aplicabilidade de um instrumento de apoio à prática pedagógica na formação inicial de educadores/as e professores/as. Revista UIIPS, v. 6, n. 1, p. 47-65, 2018.

RODRIGUES, A. L.; CERDEIRA, L. Novas metodologias na didática da Economia e Contabilidade – caso do Mestrado em Ensino Português. Revista Educação em Questão, v. 55, n. 46, p. 34-58, out./dez. 2017.

SILVA, S. D.; CURI, E. O estudo da aula na formação continuada: análise de uma aula de matemática do 1º ano do Ensino Fundamental. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 14, n. 31, p. 39-53, nov. 2018.

Downloads

Publicado

06-06-2022

Como Citar

Brandelero , D. S. ., & Estevam, E. J. G. . (2022). PERSPECTIVAS DE PESQUISAS SOBRE A INVESTIGAÇÃO DA PRÓPRIA PRÁTICA: MAPEAMENTO EM PERIÓDICOS CIENTÍFICOS. REVISTA PARANAENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 11(24), 287–311. Recuperado de https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/6714

Edição

Seção

Artigos Científicos