An Experience of Project-Based Learning in a Techincal Hig School

Autores

  • Alexandre Magno Ferreira Diniz Instituto Federal do Ceará
  • Arliene Stephanie Menezes Pereira Federal Institute of Ceará

Resumo

The grade course of electrical technical of IFCE Juazeiro do Norte-CE has technical and propaedeutic subjects. In the classroom, many students lack commitment to technical subjects is perceived, resulting in a low level of learning, and a high dropout or retention rate. Some causes of these problems can be attributed to several factors, such as the immaturity of many of these students, and the lack of knowledge of the desired course for their professional life. The paper aims to investigate an experience report during the intervention of activities carried out with the 2nd grade of the electrical technical course. The active Project-Based Learning (PBL) methodology was applied in projects for a science fair. The PBL method aims to stimulate the student's self-learning and curiosity, and the teacher is the facilitator of this process. The research is a qualitative type with exploratory and descriptive aspects based on an experience report. The research was implemented in a classroom of 38 students. Some group dynamics techniques were used to choose experiments from the science fair. During the process of project development, it was possible to see the great interest in research by students. Also, the students demonstrated resourcefulness in the oral presentation of the projects. The commitment to the quality of the presentations and the level of technical knowledge of the teams were some good points. We can say that the PBL method is effective for stimulating the learning and creativity of these students.

Biografia do Autor

Alexandre Magno Ferreira Diniz, Instituto Federal do Ceará

Alexandre Magno Ferreira Diniz is PhD in Industrial Engineering from the Federal University of Bahia. He is Professor at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Ceará. He has experience in Electrical Engineering and Industrial Engineering, working in teaching and research, mainly on topics: energy efficiency, teaching of electrical engineering, renewable energies, embedded systems, and modeling and simulation of systems in steady and dynamic regime.

Arliene Stephanie Menezes Pereira, Federal Institute of Ceará

Arliene Stephanie Menezes Pereira is a Master in Physical Education from the Federal University of Rio Grande do Norte. She teaches at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Ceará. She is a doctoral student at the State University of Ceará, in the area of teacher education. She researches and projects on school Physical Education, ethnic-racial and intercultural relations, meanings on socio-anthropological, epistemological and philosophical bases about the body.

Referências

AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicologia Educacional. Rio de Janeiro: Editora Interamericana, 1980.

BACICH, Lilian; MORAN, José (Org.). Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda: Uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BALANCHO, M. J.; COELHO, F. Motivar os alunos – criatividade na relação pedagógica: conceitos e práticas. Lisboa: Texto Editora, 1996.

BASTOS, C. C. Metodologias ativas. 2006. Disponí­vel em: http://educacaoemedicina.blogspot.com/ br/2006/02/metodologias- ativas.html. Acesso em: 14 mar. 2020.

BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, J. A. (Org.). A motivação do aluno: Contribuições da psicologia contemporânea. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

BZUNECK, J. A. As crenças de auto-eficácia dos professores. In: SISTO, F. F.; CAMPOS, OLIVEIRA, G.; FINI, L. D. T. (Org.). Leituras de psicologia para formação de professores. Petrópolis: Vozes, 2000.

BZUNECK, J. A.; GUIMARíES, S. E. R. A promoção da autonomia como estratégia motivacional na escola: uma análise teórica e empí­rica. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, J. A.; GUIMARíES, S. E. R. (Org.). Motivação para aprender: aplicações no contexto educativo. Petrópolis: Vozes, 2010, p. 43-70.

CAMPOS, L. C. Aprendizagem Baseada em projetos: uma nova abordagem para a Educação em Engenharia. In: XL Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE), 2011, Blumenau. Anais... Blumenau, SC: ABENGE, 2011.

CUNHA, Marcus Viní­cius da. John Dewey: uma filosofia para educadores em sala de aula. Petrópolis: Vozes, 1998.

DAROS, T. Por que inovar na educação? In: Camargo e Daros (org.). A sala de aula inovadora. Porto Alegre: Penso, p. 3-7, 2018.

.

SANTOS, A. B. dos. Feiras de Ciências: um incentivo para desenvolvimento da cultura cientí­fica. Revista Ciência em Extensão, v. 8, n. 2, p. 155-166, 2012.

.

FARIAS, L. N. Feiras de ciências como oportunidades de (re)construção do conhecimento pela pesquisa. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) - Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Cientí­fico, Universidade Federal do Pará, Belém, 2006.

FILATRO, A.; CAVALCANTI, C. C. Metodologias Inovativas na educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários í prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

GADOTTI, Moacir. História das idéias pedagógicas. 8. ed. São Paulo: ítica, 2001.

GADOTTI, Moacir. A escola e o professor: Paulo Freire e a paixão de ensinar. São Paulo: Publisher Brasil, 2007.

GLASSER, William. Teoria da Escolha. Uma Nova Psicologia de Liberdade Pessoal. São Paulo: Editora Mercuryo, 2001. 304 p.

KESSELRING, Thomas. Jean Piaget. 3. ed. Caxias do Sul: Educs, 2008.

KÜGELGEN, Helmut von. A Educação Waldorf. Aspectos da Prática Pedagógica. São Paulo: Antroposófica, 1989.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública: a pedagogia crí­tico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1992.

MARKHAM, T.; LARMER, J.; RAVITZ, J. Aprendizagem Baseada em Projetos. Porto Alegre: Artmed Editora S/A, 2008.

MASSON, Terezinha Jocelen; MIRANDA, Leila Figueiredo de; MUNHOZ JR, AntonioHortêncio; CASTANHEIRA, Ana Maria Porto. Metodologia de ensino: aprendizagem baseada em projetos (PBL). In: XL Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE), 2012, Belém. Anais... Belém-PA: ABENGE, 2012.

MINAYO, Maria Cecí­lia de Souza. Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 23. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

MÓDENA DUTRA, Luí­sa. Maria Montessori e a fita de papel vermelho. São Paulo: Editora Comenius (Série Grandes Pessoas), 2015.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: BACICH, L; MORAN, J. (org.). Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, p. 2-25, 2018.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. 2015. Disponí­vel em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 11 ago. 2020.

NEVES, S. R. G.; GONÇALVES, T. V. O. Feira de Ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Ciências, v. 6, n. 3, p. 241-247, 1989.

PECOTCHE, C. B. G. Logosofia: ciência e método. São Paulo: Editora Logosófica, 2011.

PEREIRA, A. B.; OAIGEN, E. R.; HENNIG, G. Feiras de Ciências. Canoas: Ulbra, 2000.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Arte médicas sul, 2000.

PIAGET, Jean. O nascimento da inteligência na criança. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.

POLLARD, Michael. Maria Montessori: a pedagoga italiana que revolucionou o sistema educacional em todo o mundo. São Paulo: Editora Globo, 1993.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 24. ed. São Paulo: Cortez, 1991.

SILVA, I. P. Estilos de aprendizagem e materiais didáticos digitais nos cursos de licenciatura em matemática a distância. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática), Universidade Estadual da Paraí­ba, Campina Grande, 2014.

STEINER, Rudolf. A Arte da Educação I: O Estudo Geral do Homem - uma base para a Pedagogia. São Paulo: Antroposófica, 2003.

TAPIA, Alonso Jesús; FITA, Enrique Caturla. A motivação em sala de aula: o que é, como se faz. 11. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2015. 144 p.

Publicado

2022-04-19