Formação de professores realizadas por meio de tecnologias digitais

Autores

  • Fernanda Almeida Fettermann UFRGS
  • Vanderlei Folmer UNIPAMPA

Resumo

Este estudo tem como objetivo conhecer as evidências cientificas disponí­veis na literatura sobre a formação continuada de professores realizada por meio de tecnologias digitais. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada por meio do Google Acadêmico, por meio da estratégia de busca: "formação continuada" "tecnologias digitais" "professores" "saúde", realizada em julho de 2019. A amostra final foi composta de 13 estudos. O ano que apresentou maior publicação foi 2014, os periódicos com maiores publicações foram a Revista EAD em Foco e a Educar em Revista. As formações continuadas de professores são realizada por meio da plataforma Moodle, Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Fórum, Facebook e o software GeoGebra. Com a realização deste estudo, fica evidente a busca cada vez maior de formação por meio de tecnologias digitais, porém, identificou-se o baixo número de estudos sobre formação continuada com a temática saúde, sendo essa uma lacuna do conhecimento que distancia-se do que é preconizado pela BNCC, na qual traz que conhecer, apreciar e cuidar da saúde fí­sica e emocional é uma das competências gerais da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Almeida Fettermann, UFRGS

Doutoranda do Curso de Educação em Ciências

Vanderlei Folmer, UNIPAMPA

ossui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal de Santa Maria (2002), graduação em Letras - Português e Inglês pela Universidade Paulista (2015), mestrado em Educação em Ciências: Quí­mica da Vida e Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007) e doutorado em Ciências Biológicas (Bioquí­mica Toxicológica) pela Universidade Federal de Santa Maria (2004). Atualmente é Professor Associado na Universidade Federal do Pampa - Campus Uruguaiana. Tem experiência nas áreas de Educação em Ciências e Bioquí­mica, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação em Saúde, Interdisciplinaridade no Ensino de Ciências, Bioquí­mica de Produtos Naturais e Diabetes mellitus.

Referências

ALBUQUERQUE, L.M; SOUZA, R.O. A utilização dos recursos tecnológicos na formação de professores em cursos da área da educação especial: desafios e possibilidades. Revista: EaD & Tecnologias Digitais na Educação, Dourados. v. 1, n. 2. 2013.

ALMEIDA, M.E.B. Formação de professores a distância: avaliação e perspectivas. 37ª Reunião Nacional da ANPEd, Florianópolis. 2015.

BACICH, L; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso. 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP no 15/2017. Dispõe sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasí­lia: 2017.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9394, 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Lei nº 9.610 de 19 de Fevereiro de 1998, que Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. 1998.

CAMPOS, E.R.T et al. Breve histórico da educação a distância no Brasil e do Cead-Unimontes: rompendo limitações geográficas para atender í s aspirações dos estudantes e promover ensino, pesquisa e extensão. Revista Eletrônica Multidisciplinar, Minas Congressos. v. 3, p. 33-39. 2017.

CAMPOS, R.F; DURLI, Z; CAMPOS, R. BNCC e privatização da Educação Infantil: impactos na formação de professores. Revista Retratos da Escola, Brasí­lia. v. 13, n. 25, p. 169-185. 2019.

COSTA, S.R.S; DUQUEVIZ, B.C. Tecnologias Digitais como instrumentos mediadores da aprendizagem dos nativos digitais. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. v. 19, n. 3. 2015.

FRANCO, M.A., CORDEIRO, L.M.& CASTILLO, R.A. O ambiente virtual de aprendizagem e sua incorporação na Unicamp. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.2, p. 341-353. 2003.

FELíCIO, H.M.S; ALLAIN, L.R. A formação continuada de professores na educação í distância: o que dizem os professores-cursistas?. Rev.Eletrônica Pesquiseduca. v. 09, n. 19, p. 506-522. 2017.

FETTERMANN, F.A; ALBERTI, G.F; SALBEGO, C; KIST, R.L. Potencialidades e fragilidades dos ambientes virtuais de aprendizagem no ensino em enfermagem: revisão integrativa. J. Health Inform. v. 9. p. 132-136. 2017.

FRANÇA, C. S; SIMON, C. B. Professores de história: o uso do computador na construção do conhecimento histórico escolar. Tempo & Argumento. n.6, p. 186- 211, 2014.

FREITAS, D.L.F. As Tecnologias de Informação e Comunicação – TIC na formação de Professores(as) em Educação Sexual: o caso das E Oficinas na I COES. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro. v. 24, n.45, p. 98-118. 2014.

KAMAZAKI, S.G.C; CAPELLINI, V.L.M.F. Formação de Professores em Educação Especial na Modalidade EaD: Alguns Apontamentos sobre Seis Cursos de Especialização. EaD em Foco. v.7, n. 3, p. 29–41. 2017.

LIRA, B.C. Práticas pedagógicas para o século XXI: a sociointeração digital e o humanismo ético. Petrópolis, RJ: Vozes. 2019.

MENEZES, G.G. A utilização das TIC nos processos de formação continuada e o envolvimento dos professores em comunidades de prática. Educar em Revista, Curitiba. n. 51, p. 283-299. 2014.

NETO, A.S. Subjetividades esquecidas na formação de professores: a insegurança dos professores no uso das tecnologias digitais na escola. Revista Intersaberes. v.1, n28. 2018.

NOGUEIRA, C.A; BRAGA, M.D; Sí, A.V.M. Tecnologias no ensino da Matemática: Formação continuada de professores em EaD para uso do software GeoGebra. Revista Com Censo. V.5, n.3. 2018.

RAMOS, B.L; ROSALEN, M.S. Uma reflexão sobre a formação continuada de professores de matemática e a utilização de tecnologias. Humanidades & Tecnologia, Paracatu. v.8, n.8. 2014.

ROLANDO, L.G; LUZ, M.R.M; SALVADOR, D.F. Formação Continuada de Professores de Biologia e o Uso de Ferramentas da Web 2.0 na Prática Docente. Revista EaD em Foco. v. 8, n.1. 2018.

ROSA, D.C; REHFELDT, M.J.H.R; BERSCH, M.E; LOPES, M.I. Pedagogia no ensino superior: ações de qualificação docente e discente do núcleo de apoio pedagógico do Centro Universitário UNIVATES. Caderno pedagógico, Lajeado. v. 10, n. 2, p. 121-138. 2013.

SANTOS, G.L. Educação a distância na formação profissional continuada de professores da educação básica: analisando contratos e destratos didáticos a partir de um estudo de caso. Educar em Revista, Curitiba. n. 52, p. 275-290. 2014.

SCHLÜNZEN, E.T.M; SCHLÜNZEN JUNIOR, K; SANTOS, D.A.N. Formação de professores, uso de tecnologias digitais de informação e comunicação e escola inclusiva: possibilidades de construção de uma abordagem de formação construcionista, contextualizada e significativa. Revista Pedagógica, UNOCHAPECÓ. v. 01, n. 26. 2011.

SEIXAS, C.A et al. Ambiente virtual de aprendizagem: estruturação de roteiro para curso online Virtual. Rev. bras. Enferm, Brasí­lia. v.65, n.4. 2012.

SILVA, A.L.V; LUIZ, M.C; FERRARINI, M.C.L. Formação Continuada a Distância em Conselhos Escolares: Experiências de Ensino e Aprendizagem. EAD em Foco. v.6, n. 1, 2016.

SILVA, M; CILENTO, S.A. Formação de professores para docência online: considerações sobre um estudo de caso. Revista da FAEEBA, Salvador. v. 23, n. 42, p. 207-218. 2014.

SIMONIAN, M; BRITO, G.S. Formação continuada em ambiente virtual de aprendizagem: elementos reveladores da experiência de professores da educação básica. XX Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. 2009.

SOUZA, M.T; SILVA, M.D; CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. v. 8, n. 1, p. 102-106.

TOLENTINO NETO, L.C.B. Avaliação da Participação de Professores de Biologia em Curso de Formação Continuada a Distância: Dificuldades e Perspectivas. Revista EaD em Foco. v. 8, n. 1. 2018.

VAVASSORI, F; RAABE, A. Organização de atividades de aprendizagem utilizando ambientes virtuais: um estudo de caso. In: SILVA, M. (Org.). Educação online: teorias, práticas, legislação, formação corporativa. São Paulo: Loyola, 2003. p. 311- 325.

Downloads

Publicado

2019-11-05