A flauta e as competências técnicas e interpretativas na preparação e execução do excerto orquestral do Prélude à l´après-midi d´un faune de Claude Debussy

André Sinico, Cristina Capparelli Gerling

Resumo


O texto integra um estudo maior sobre a qualidade da execução do excerto orquestral para flauta do Prélude à l´après-midi d´un faune de Claude Debussy que está dividido em quatro partes: competências técnicas e interpretativas na preparação e execução, análise temporal, critérios de avaliação em situação audição e sua relação com a ansiedade de performance musical. Este artigo apresenta discussões, sugestões, comentários e possíveis soluções quanto as competências técnicas e interpretativas
na preparação e execução do solo de flauta por músicos profissionais. Considerando o fato que em situação de audição os quatro primeiros compassos devem ser tocados em uma única respiração, a respiração e o seu controle tornaram-se competências primordiais discutidos na literatura como documentado nas observações e sugestões de McCutchan (1994), Lord (1998), Debost (2002), Toff (2005), Baxtresser (2008) e Toff (2012), bem como nos estudos realizados por Buck (2003) e Rodrigues (2015).

Texto completo:

PDF

Referências


BAXTRESSER, Jeanne. The Orchestral Excerpts for Flute with Piano Accompaniment. King of Prussia, Pensilvania: Theodore Press, 2008.

BOEHM, Theobald. The Flute and Flute Playing in Acoustical, Technical and Artistic Aspects. MILLER, Dayton C. (Trad.). Mineola: Dover Publications, Inc. 1964.

BUCK, Elizabeth. The Orchestral Flute Audition: An Examination of Preparation Methods and Techniques. Thesis (Doctoral of Musical Arts). Houston, Texas: Rice University, 2003.

DEBOST, Michel. The Simple Flute. New York: Oxford University Press, 2002.

DEBUSSY, Claude A. Prélude à l´après-midi d´un faune.

FABIANI, Marco; FRIBERG, Anders. Influence of pitch, loudness, and timbre on the perception of instrument dynamics. In: The Journal of Acoustical Society of America, October de 2011, 130 ed.: 193-199.

FLETCHER, Neville H. Some Acoustical Principles of Flute Technique. In: The Instrumentalist XXVIII (February 1974): 57-61.

FUKS, Leonardo; FADLE, Heinz. Wind Instruments. In: PARNCUTT, Richard; McPHERSON, Gary E. (Ed.). The Science & Psychology of Music Performance: Creative Strategies for Teaching and Learning. New York: Oxford University Press, 2002: 319-334.

GRIFFITHS, Paul. A Música Moderna: uma história concisa de Debussy a Boulez. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

LORD, Suzanne. The Teaching Methods of Peter Lloyd. Dissertation (Doctor of Musical Arts). Tallahassee, Florida: The Florida State University, 1998.

McCUTCHAN, Ann. Marcel Moyse: The voice of the flute. Portland: Amadeus Press, 1994.

MOYSE, Marcel. De la Sonorité: Art et Technique. Paris: Alphonse Leduc, 1934.

PIEDADE, Acácio Tadeu de Carmargo. A longa tarde de um fauno. In: DAPesquisa, Vol. 3, n° 2, 01 de julho de 2009: 7.

POWELL, Ardal. The Flute. Yale University Press, 2002.

RODRIGUES, Juliana M. B. Audições Orquestrais para Flauta no Brasil: um estudo sobre estratégias de preparação. Dissertação (Mestrado em Música). Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. 2015.

SEASHORE, Carl E. Psychology of Music. New York: McGraw-Hill Book Company Inc., 1938.

SETHARES, William A. Tuning, Timbre, Spectrum, Scale. 2a. Madison, Wisconsin: Springer-Verlag London Limited, 2005.

SINICO CUNHA, Andre. Ansiedade de Performance Musical: causas, sintomas e estratégias de estudantes de flauta. Dissertação (Mestrado em Música). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2013.

TEIXEIRA, Helder. Três pontos de articulação na flauta: reflexões fonéticas. In: Revista Vórtex, 2014: 88-101.

TOFF, Nancy. Monarch of the Flute: The Life of Georges Barrère. New York: Oxford University Press, 2005.

___________. The Flute Book. New York: Oxford University Press, 2012.

WYE, Trevor. Practice Books for the Flute: Tone. Vol. 1. Novello, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.