Felicidade Clandestina: Uma Fotonarrativa Baseada em Bordados de Marjane Satrapi

Janaynne Carvalho do Amaral, Ana Rita Vidica Fernandes

Resumo


Esta comunicação busca descrever e refletir sobre a Direção de Arte aplicada ao processo de adaptação e produção da fotonorrativa Felicidade Clandestina a partir de uma cena da obra Bordados da iraniana Marjane Satrapi. Para tanto, foram analisados dados biográficos e aspectos estéticos da autora, assim como conceitos sobre a linguagem dos quadrinhos, da fotografia e do teatro. Como estudo de caso, e evidenciando o contraste entre a percepção do universo feminino do Ocidente e do Oriente Médio, através de uma análise técnica e estética, a produção de fotonovelas da Revista Grande Hotel de 1960 foi estudada em conjunto com os desenhos de Marjane Satrapi. Faz-se uma revisão do potencial expressivo da fotonovela, melhor qualificada, no presente contexto sobre o conceito de fotonarrativa, questionando os preconceitos que cercam tanto o gênero, quanto à visão sobre a posição da mulher e a cultura iraniana.

Palavras-chave


Direção de Arte; Fotonovela; Adaptação; Irã.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

 

DOAJ - DIADORIM - LATINDEX - INFOBASE INDEX

Locations of visitors to this page