14. Imagem Figurativa: Introdução a Uma Compreensão Histórica e Analítica quanto ao Conceito, Meios e Modos de Representação

Marcillene Ladeira

Resumo


O presente artigo explana uma metodologia de ensino da disciplina “Perspectiva e Sombra”, Curso Arquitetura e Urbanismo, UNIPAC/Barbacena, a qual se configura por dois pontos chave: a compreensão teórico-prática (história, conceito, meios e modos) e analítica – esta, com base em Montenegro (2005) foi formalizada através da aplicação de teste quali-quantitativo, cujo objetivo fora constatar como os discentes oriundos de uma cultura mass media enfrentam o problema de representação da tridimensionalidade no plano. No total, 88 alunos participaram da pesquisa. Entre outras questões, as conclusões evidenciam que o binômio “manual-tecnológico”, ainda que em graus diferentes a depender das épocas, sempre coexistiu, não sendo uma característica exclusiva de agora. E, apesar de toda a facilidade vinda através das novas tecnologias, acaba sendo impraticável seu uso sem o alicerce da habilidade manual; e esta (por sua vez) deve ser fortalecida em uma construção conjunta entre percepção espacial e sensibilização criativa. Questões que qualificam a presença e permanência de uma disciplina cujo mérito está no ensino das habilidades manuais. Acrescenta-se, também, que na efetivação de uma pesquisa, ao se transformar em texto, há uma transposição dos níveis de sala de aula, tornando-se um instrumento de compartilhamento entre os pares.


Palavras-chave


imagem figurativa; manual-tecnológico; ensino-pesquisa; arte; arquitetura.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALCANTARA, Marlon Cesar. História da Ciência, Filosofia e Arte na Holanda do Século XVII: construindo um módulo para o ensino dos instrumentos óticos. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suco da Fonseca - CEFET/RJ, 2011.

BARROS, José D’Assunção. A arte é coisa mental. In: Revista Poiésis, n. 11, p. 71-82, 2008.

BRION-GUERRY, Liliane. Jean Pélerin Viator: Seu lugar na história da perspectiva. Paris, Société d'Edition les Belles Lettres, 1962.

CARACINI, Maria José R.F. A Teoria e a Prática: a Questão da Diferença no Discurso sobre e da Sala de Aula. DELTA vol. 14, n. 1. São Paulo Feb., 1998.

DENISON, Edward. Arquitetura:50 conceitos e estilos fundamentais. SP: Publifolha, 2016. DOSSE, François. G. Deleuze e F. Guattari:Biografia Cruzada. Porto Alegre: Artmed, 2010.

GRIZ, CARVALHO, PEIXOTO. Desenho de perspectiva e história da Arquitetura: em busca de uma Interdisciplinaridade. Graphica Curitiba, 2007.

HOCKNEY, David. O conhecimento secreto. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.

KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. Gávea, Rio de Janeiro, n. 1, 1984 [/1979].

LEMOS, Carlos A. A imitação em Aristóteles. Anais Filosofia Clássica, v. 3 n. 5, p. 84-90, 2009.

MARCONDES. Luiz Fernando. Dicionário de Termos Artísticos. RJ: Pinakotheke, 1998.

MONTENEGRO, Gildo A. Geometria descritiva. São Paulo: Blucher, 2016.

MONTENEGRO, Gildo A. Inteligência visual e 3-D. São Paulo: Blucher, 2005.

OSTROWER, Fayga. Universo da Arte. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

PEDROSA JR, N.C. Estudos Interartes: Uma Introdução. Raído, Dourados,v.3,n.5, jan./jun. 2009.

POLLIO, Vitrúvio. Tratado de Arquitetura. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

SAITO, Fumikazu. Instrumentos de magia e de ciência: a observação mediada em telescópio segundo a perspectiva de Giambattista della Porta. Tese, 325f (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em História da Ciência. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23ª ed. SP: Cortez, 2007.

SMTIH, Ray. Manual Prático do Artista. Porto: Civilização, 2003.

SOGABE, Milton; LEOTE, Rosangella. Formação Docente.Rede São Paulo SEESP. SP, 2012.

VERASZTO et al. Tecnologia: Buscando uma definição para o conceito. Prisma.com, nº7, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais - Art&Sensorium

R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

INDEXAÇÕES:

DOAJ

MIAR

LATINDEX

DIADORIM

DOI