A Incidência da Encomenda na Produção de Gravura no Ceará, Destacando-se a Região do Cariri e Fortaleza

Antonio Beethoven Carneiro Gondim

Resumo


Este artigo analisa quais as consequências da encomenda na produção de Gravura no Estado do Ceará, e também se existe incidência do desejo do contratante no resultado final de obras realizadas nesses moldes, a partir das atividades de gravadores que atuam nas cidades de Fortaleza, do Crato e de Juazeiro do Norte, de 1930 e 2015. Destacou-se por intermédio de um breve histórico, como tem se dado a relação da produção artística, de forma geral, com a encomenda em outras regiões brasileiras e na Europa, objetivando perceber se existem características semelhantes ou diferentes das que apresentam à nossa produção. A metodologia empregada neste trabalho é uma pesquisa sobre Arte, partindo de um levantamento bibliográfico, realizado em diferentes fontes, principalmente, em pesquisas acadêmicas desenvolvidas nessa área: em livros sobre História da Arte e da Gravura, bem como em entrevistas semiestruturadas com artistas e professores de Arte, entre 2003, 2011, 2013 e 2015. Destacamos os seguintes autores que abordam sobre o tema pesquisado: Besselaar (1979), Galeffi (1977), Paula (2004, 2014) Carvalho (1998, 2001, 2010). Ao finalizá-lo, conclui-se que as encomendas de obras de arte vêm ocorrendo há séculos, por vezes, interferindo ou beneficiando no seu resultado final. Entretanto, em qualquer situação, o artista sempre deixará a sua marca em tudo que ele venha produzir. Percebeu-se ainda que a diferença mais acentuada entre a produção artística das três regiões consiste na existência ou não do mercado de Arte, aspectos que estimularam incisivamente na prática recorrente de encomendas. 

Palavras-chave: Encomenda; Gravura; História da Arte.

Palavras-chave


Encomenda; Gravura; História da Arte.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução por Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

AMARAL, Aracy A. Arte Para Quê? A Preocupação Social na Arte Brasileira, 1930 – 1970: subsídio para uma História Social da Arte no Brasil. 2. ed. São Paulo: Nobel, 1987.

BESSA, Paula. Pintura Mural da Primeira Metade do Século XVI, Igrejas em Paroquiais do Norte de Portugal: Encomendas, Artistas, Obras. In: ALVES, Natália Marinho Ferreira (org.). A Encomenda. O artista. A obra. Porto, Edição CEPESE - Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade, 2010.

BESSELAAR, José van den. Introdução aos Estudos Históricos. 5. ed. São Paulo: EPU, 1979.

BITTAR, Carlos Alberto. Obra sob Encomenda. Revista de Informação Legislativa, Brasília, ano XV, n. 57, p. 215-222, jan./mar. 1978.

CATAFAL, Jordi; OLIVA, Clara. A Gravura. Lisboa: Estampa, 2003. (Colecção artes e ofícios).

CARVALHO, Gilmar de. Madeira Matriz: Cultura e Memória. São Paulo: Annablume, 1998.

________________. Xilogravura: doze escritos na madeira. Fortaleza: Expressão Gráfica 2001. (Museu do Ceará: Coleção Outras Histórias - n° 5).

________________. Memórias da xilogravura. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2010.

CORREA, Helga. Reflexões sobre o “Meio expressivo gráfico” no ensino da Arte Contemporânea. Instrumento: R. Est. Pesq. Educ. Juiz de Fora, v. 14, n. 2, jul./dez. 2012.

DEL PRIORE, Mary; VENANCIO, Renato. Uma Breve História do Brasil. 2. ed. São Paulo: Planeta, 2016.

GALBRAITH, John Kenneth. Uma Visão de Galbraith. Sobre Pessoas, Políticos, Poder Militar e as Artes. Tradução por Leônidas G. de Carvalho. Apresentação por Gesner J. O. Filho. São Paulo: Pioneira, 1989.

GALEFFI, Romano. Fundamentos da Criação Artística. São Paulo: Melhoramentos/EdUSP, 1977.

HERSKOVITS, Anico. Xilogravura Arte e Técnica. 2. ed. Rio Grande do Sul: Pomar Editorial, 2005.

KOSSOVITCH, Leon; LAUDANNA, Mayra; RESENDE, Ricardo. Gravura Brasileira. Itaú Cultural. São Paulo: Cosac &Naify, 2000.

LIMA, Roberto Galvão. Cinco Mestres Xilógrafos. Fortaleza: Quadricolor, 2005.

________________. A escola invisível: Artes Plásticas em Fortaleza 1928 – 1958. Fortaleza: Quadricolor Gráfica e Editora, 2008.

MARX, Karl Heinrich; ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Tradução por Álvaro Pina. Organização e introdução por Osvaldo Coggiola. São Paulo: Boitempo, 2005.

PAULA, Francisco Sebastião de. Uma Trajetória da Xilogravura no Ceará, 2014. Tese. (Doutorado em Artes) Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte.

___________________. A Oficina de Gravura e Papel Artesanal do MAUC/UFC: o Ensino da Xilogravura em Fortaleza na Década de 1990 e seus Desdobramentos, 2004. Monografia. (Especialização em Arte e Educação) Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará, Fortaleza.

RUSKIN, John. A Economia Política da Arte. Tradução e apresentação por Rafael Cardoso. Rio de Janeiro: Record, 2004.

WEBER, Maximilian Karl Emil. História Geral da Economia. Tradução por Calógeras A. Pajuaba. São Paulo: Mestre Jou, 1968.

Um Casal Diferente. Tribuna do Ceará. Fortaleza: 02 dez.1972, p. 5


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

INDEXAÇÕES: DOAJ - MIAR - LATINDEX - DIADORIM