Neurociências: A Filosofia e o Novo Status do Inconsciente

Marcos H. Camargo

Resumo


RESUMO: este artigo reúne autores da neurociência e ciências cognitivas, para tecer um breve panorama sobre recentes avanços científicos de suas áreas de pesquisa. Discorremos sobre novas concepções acerca da entrada de dados pelos órgãos dos sentidos, as consequências emocionais da interocepção e da percepção, além das atribuições das esferas do inconsciente e da consciência. A quantidade de informações ambientais e internas que segue para o inconsciente selecionar, desabilita ao menos duas crenças tradicionais: a falta de qualidade das informações disponibilizadas pelos sentidos físicos e a obscuridade do inconsciente, que se acreditava ser um vasto abismo de traumas e instintos grosseiros.

 

PALAVRAS-CHAVE: inconsciente; consciência; pensamento; estética.


Palavras-chave


inconsciente; consciência; pensamento; estética.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARRETT, L. F. How emotions are made: the secret life of the brain. Boston: Houghton Mifflin Harcourt, 2017.

CLAXTON, G. Intelligence in the flesh: why your mind needs your body much more than it thinks. Londres: Yale University Press, 2015.

DAMASIO, A. A estranha ordem das coisas: as origens biológicas dos sentimentos e da cultura. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

EAGLEMAN, D. Incognito: the secret lives of the brain. New York: Randon House, 2011.

NORRETRANDERS, T. The user illusion: cutting consciusness down to size. New York: Peguin Books, 1998.

SACKS, Oliver. Seeing Voices: A Journey Into the World of the Deaf. Oakland: University of California Press, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais - Art&Sensorium

R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

INDEXAÇÕES:

DOAJ

MIAR

LATINDEX

DIADORIM