A PRIMEIRA FASE DO DOCUMENTARISMO BRASILEIRO E O DESPERTAR DA CRITICIDADE CINEMATOGRÁFICA NOS ANOS 1960-80

Rodrigo Oliveira Lessa, Bruno Vilas Boas Bispo

Resumo


Como um dos períodos mais ricos do cinema brasileiro, o ciclo que começa no final dos anos 1950 com o surgimento do Cinema Novo e permanece até meados dos anos 1980 gerando obras de grande relevância é comumente lembrado por suas diferenças e distanciamentos em relação à filmografia brasileira que o precede. Através de uma análise sociológica dos distanciamentos mas também das aproximações vivenciadas pelas narrativas de um dos gêneros do cinema nacional neste contexto, o gênero documental, o presente estudo procura contribuir com a compreensão da história do nosso cinema e, em particular, dos elementos que converteram o período citado em um dos mais criativos do cinema nacional. Destaca-se, em meio ao trabalho de pesquisa, o modo como um elemento em particular se apresenta como ponto de partida para este redirecionamento da estética documental a partir dos anos 1960: a problematização da cultura como elemento de mediação do comportamento dos personagens e atores sociais no âmbito da realidade brasileira.


Palavras-chave


cinema brasileiro, cinema documentário, cultura.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

 

DOAJ - DIADORIM - LATINDEX - INFOBASE INDEX - MIAR

Locations of visitors to this page