Uma Leitura do Acervo de Arte Contemporânea do Metrô da Cidade de São Paulo e suas Implicações Estéticas

Maria Lúcia Wochler Pelaes, Norberto Stori

Resumo


Este artigo apresenta o resultado de uma pesquisa de campo realizada nas estações de metrô da cidade de São Paulo, Brasil, no primeiro semestre de 2015, que teve como objetivo analisar o acervo de arte do sistema metroviário de São Paulo, a partir do desenvolvimento de um mapeamento segundo os locais que expõem obras de arte contemporânea, verificando que obras estão expostas e em que estações do metrô se encontram, qual a natureza do acervo e que diálogo estabelecem com o local e com seus usuários, transeuntes e visitantes. O problema da pesquisa baseia-se numa questão central: como é composto o acervo de arte contemporânea do sistema metroviário da cidade de São Paulo? A relevância desse estudo se dá a partir do desenvolvimento de pesquisas que permitam identificar acervos culturais e artísticos em espaços públicos. A metodologia utilizada consistiu em, inicialmente, analisar o Livro Digital Arte no Metrô, o qual apresenta um compêndio das obras de arte expostas nas estações metroviárias da cidade de São Paulo, e, posteriormente, desenvolver uma pesquisa exploratória com base num estudo de campo nas estações, a partir da realização de um ensaio fotográfico e da observação das obras. Quanto ao método de pesquisa bibliográfico utilizado, cabe ressaltar que o referencial teórico foi estruturado com base em reflexões apresentadas por autores como Archer (2001), Argan (2010, 1984), Eco (2008), Gombrich (2004) e Taylor (2005), entre outros.


Palavras-chave


Arte Contemporânea; Arte no Metrô; Cidade de São Paulo.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



R. Sensorium, Curitiba, PR, Brasil, eISSN 2358-0437

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

 

DOAJ - DIADORIM - LATINDEX - INFOBASE INDEX - MIAR

Locations of visitors to this page