A MORTE DA TRAGÉDIA PELAS MÃOS DA FILOSOFIA

Marcos H. Camargo

Resumo


O senso comum atribui ao nascimento da filosofia a origem do pensamento
ocidental. Porém, trata-se de ingenuidade acreditar que não havia pensamento anteriormente a Sócrates. Os pensadores denominados ‘pré-socráticos’ alcançaram formas de pensamento muito sofisticadas, muitas delas retomadas pelas ciências atuais. Quando a filosofia surge, no início do período helenístico, ela disputa e vence a batalha intelectual contra a sofística, que era uma forma de pensamento relativista e pragmático. Mas, em meio a essa guerra, outra vítima é fatalmente ferida: a tragédia.


Palavras-chave: Reflexão. Sofística. Filosofia. Tragédia. Arte.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP

Rua dos Funcionários 1357 – Cabral

Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301

revistadeartes.fap@unespar.edu.br