O ESTÍMULO COMPOSTO COMO DISPOSITIVO DE CRIAÇÃO DE DRAMATURGIA HIPERTEXTUAL NA ESCOLA

Michele Louise Schiocchet

Resumo


Este artigo foca na análise de um processo colaborativo de pesquisa e de desenvolvimento de jogos cênicos que se serviram de uma apropriação da teoria dos estímulos compostos de John Sommers como base para a criação de atividades pedagógicas a serem aplicadas em uma escola estadual do município de Matinhos, Paraná. As atividades, que ocorreram no âmbito do projeto PIBID, buscavam explorar a performatividade de distintos elementos da cena, como figurino, som, adereços e cenário como disparadores ou dispositivos de criação, investigando possibilidades de composição de uma dramaturgia expandida e em tempo real. Para tal foram utilizadas diversas referências como o teatro imersivo, a dramaturgia procedimental, a hipertextualidade e o RPG desenvolvendo a partir destas uma série de experimentações práticas que culminaram em um jogo intitulado A Guerra dos Tronos. As atividades que foram concebidas por mim e pelos bolsistas do projeto tinham como intuito encontrar interfaces entre o ensino do teatro e o ensino de linguagens artísticas contemporâneas, utilizando-nos de uma abordagem crítica e experiencial do conhecimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista O Mosaico
Rua dos Funcionários 1357 – Cabral
Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301
revista.mosaico@unespar.edu.br