Paródia: Uma Homenagem ao Cinema

Pedro Amorim Favaro

Resumo


A paródia é um dos modos humorísticos mais marginalizados no cinema. Apesar de vários desses filmes figurarem entre aqueles considerados os mais engraçados de sempre, alguma coisa aconteceu a partir dos anos 2000 que tornou “paródia” sinônimo de filme ruim. O grande motivo disso é a ideia errônea de que paródias são críticas negativas e deboches daquilo que parodiam. As mais recentes realmente as são, o que justifica o fato de serem constantemente elencadas como os piores filmes de todos os tempos. Esse artigo defende a noção de que paródias são, na verdade, homenagens ao cinema, e que apresentam, em seus melhores exemplos, uma paixão por aquilo que parodiam e pelo cinema em geral. As grandes paródias (entre elas filmes do Mel Brooks e do trio Zucker, Abrahams & Zucker) demonstram ser não simplesmente exemplos ambulantes de paródias como um artifício científico, mas se estabelecem e continuam a se estabelecer - superando o teste do tempo - como grandes filmes, repletos de paixão, interesses e inteligência cômica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP

Rua dos Funcionários 1357 – Cabral

Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301

revista.mosaico@unespar.edu.br