LUZ, CÂMERA, CAPTAÇÃO: UMA ANÁLISE DOS MECANISMOS FEDERAIS DE FOMENTO E INCENTIVO AO AUDIOVISUAL BRASILEIRO APÓS O FIM DA EMBRAFILME

Igor Halter Andrade

Resumo


O presente artigo apresenta uma a análise dos mecanismos federais de incentivo e fomento à produção cinematográfica no Brasil após o fim da Embrafilme nos anos 90. Em linhas gerais, a pesquisa segue um viés histórico-descritivo, com o intuito de despertar reflexões a partir de dados e elementos extraídos das respectivas leis, medidas provisórias e demais fontes, uma vez que tais enunciados regem o sistema brasileiro de cultura com reflexos, inclusive, no setor privado. Para tanto, foi delineada uma abordagem acerca das políticas culturais e da economia cultural no Brasil que privilegia um teor crítico sobre as transformações que ocorreram em tais âmbitos. O objetivo do presente texto é a compreensão dos aspectos históricos que levaram aos modelos atuais de gestão, principalmente após o decreto de extinção da Embrafilme, em março de 1990, e a privatização das empresas estatais na mesma década, que geraram consequências graves em todo o setor cinematográfico.


Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA. Disponível em: Acesso em 12 de maio de 2016.

BRANT, Leonardo (Org.). Políticas Culturais. Barueri, SP: Manole, 2009.

CESNIK, Fábio de Sá. Guia de incentivo à cultura. Barueri, SP: Manole, 2007.

ESTEVINHO, Telmo Antônio Dinelli. Este Milhão é Meu: Estado e Cinema no Brasil (1984-1989), 2003. In: MARSON, Melina Izar. O Cinema da Retomada: Estado e Cinema no Brasil da dissolução da Embrafilme à Criação da Ancine. 2006. 203 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

IKEDA, Marcelo. O Impacto da Lei Rouanet e da Lei do Audiovisual no processo de “retomada” do cinema brasileiro. In: II ENCONTRO INTERNACIONAL DE DIREITOS CULTURAIS, 2., 2013, Fortaleza: UFC. Disponível em: acesso em 25 de maio de 2016.

MARSON, Melina Izar. O Cinema da Retomada: Estado e Cinema no Brasil da dissolução da Embrafilme à Criação da Ancine. 2006. 203 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

MINISTÉRIO DA CULTURA. Disponível em: Acesso em 26 de abril de 2016.

NAGIB, Lúcia. Cinema da Retomada: O depoimento de 90 cineastas dos anos 90. São Paulo: Ed. 34, 2002.

REIS, Ana Carla Fonseca. Marketing Cultural e Financiamento da Cultura: teoria e prática em um estudo internacional comparado. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

Secretaria do Audiovisual. Ministério da Cultura. Diagnóstico Governamental da Cadeia Produtiva do Audiovisual. Brasília: SAV/MinC, 2000.

SILVA, J. G. B. R. Comunicação e Indústria Audiovisual: cenários tecnológicos e institucionais do cinema brasileiro na década de 90. Porto Alegre: Sulina, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato

Revista Científica / FAP

Rua dos Funcionários 1357 – Cabral

Curitiba - PR - 41 3250-7339 - 41 3250-7301

revista.mosaico@unespar.edu.br