CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA, ANATÔMICA, E TOXINAS ENDÓGENAS EM Colocasia esculenta E Xanthosoma sagittifolium

Alexandre Stentzler Garcia de Lima, Rogerio Antonio Krupek

Resumo


Tratando-se de qualidade alimentar, um problema no Brasil e em outras regiões do planeta, o conhecimento de soluções e recursos acessíveis são fundamentais. Para isto, são também necessárias informações sobre o que consumimos. Estudar a composição, as substâncias, nutrientes e toxinas em plantas pode servir para orientar o manuseio, preparo, precauções e contraindicações, e assim, evitar acidentes como intoxicações, alergias e demais complicações. O taro (Colocasia esculenta) e a taioba (Xanthosoma sagittifolium), plantas pertencentes à família Araceae, são plantas de fácil cultivo e de utilidade alimentícia para o homem, sendo adaptadas a climas tropicais e subtropicais e com um considerável valor nutricional. Porém, maior parte das plantas da família Araceae são tóxicas, principalmente pela presença de ráfides de oxalato de cálcio. Devido à grande semelhança e informações científicas muitas vezes pouco difundidas sobre as duas espécies, o presente trabalho teve como objetivo analisar as características anatômicas, morfológicas e possíveis metabólicos secundários presentes em ambas as espécies, assim, trazendo definições mais específicas sobre sua toxicidade, consumo e identificação. Através de dados coletados de outras publicações, podemos concluir que ambas as espécies podem ser utilizadas para consumo humano, desde que preparadas com cozimento, assim, reduzindo sua toxicidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, I. M.; MAYO, S. J.; SILVA, M. F. S.; SOUSA, D. J. M.; MATIAS, L. Q.; RIBEIRO, T. A. The Araceae in Ceará, Brazil: humid forest plants in a semi-arid region. Rodriguésia, n. 64. 2013.

ANDRADE, L. A. Caracterização da mucilagem do taro (Colocasia esculenta) quanto ao poder emulsificante – Dissertação de Mestrado para pós graduação em Ciências de Alimentos - UFLA. Lavras, MG. 2013.

BARBOSA, W. L. R. Manual para Análise Fitoquímica e Cromatográfica de Extratos Vegetais – Revista científica da UFPA. Belém, PA. 2001.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. Taro (ex-inhame) (Colocasia esculenta L. Schott). In____. Manual de hortaliças não-convencionais. Brasília, 2010. p. 19-22.

COELHO, M. A. N. Taxonomia e Biogeografia de Anthurium (Araceae) Seção Urospadix Subseção Flavescentiviridia. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Botânica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Porto Alegre RS. 2004.

JACKIX, E. A. Taioba (Xanthosoma sagittifolium): Composição Química e Avaliação das Propriedades Funcionais In Vivo. Campinas, SP. UNICAMP. 2013.

MAYO, S. J.; BOGNER, J.; BOYCE, P. C. The genera of Araceae. Royal Botanical Gardens, Kew. 370 p. 1997.

MCEWAN, R. Anti-nutritional Constituent of Colocasia esculenta (Amadumbe) a Traditional Crop Food in Kwazulu-Natal. Thesis submited to the department of Biochemistry and microbiology, Faculy of Science University of Zululand in partial fulfillment of the requirements for the degree of Philosophy Doctor (ph. D) in Biochemestry at the University of Zululand. 2008.

RANIERI, G. 2014. Disponível em:

.html>. Acesso em: 31/01/2016.

SANTOS, E. P. B. A Beleza, a Popularidade, a Toxicidade e a Importância Econômica de Espécies de Aráceas. Revista Virtual de Química, Rio de Janeiro, v. 03, n. 03, p. 181-195. 2011.

SANTOS, E. S.; CEREDA, M. P.; PEDRALLI, G.; PUIATTI, M. Denominações populares das espécies de Dioscorea e Colocasia no Brasil. Tecnologia e Ciência

Agropecuária, João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 37-41, set. 2007.

SANTOS, E. S.; PUIATTI, M. Cultura do taro (Colocasia esculenta) João Pessoa: EMEPA-PB, 2002. 9 p.

SANTOS, A. H. O Vale do Rio Taia-HY: Levantamento de aráceas e dioscoreáceas comestíveis no litoral norte catarinense. Dissertação de mestrado para pós graduação em Agrossistemas. UFSC. 2005.

SILVA, S. A.; CASTRO, E. M.; FARIA, M. R.; PEREIRA, F. J.; OLIVEIRA, C. Modificações no sistema vascular e na formação de aerênquima em Pistia stratiotes L. (Araceae) sob contaminação por cádmio. Universidade Federal de Lavras. 2011.

SPC. Pacific Food Leafset – nº 5. Noumea, New Caledonia. 2006.

VALADARES, R. T.; MARTINS, M. L. L.; COELHO, M. A. N. Levantamento de espécies de Araceae ocorrentes no Morro do Convento da Penha, município de Vila Velha – ES, Brasil. Vila Velha, ES. ESFA. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.