A EDUCAÇÃO MORAL: DE DURKHEIM À PIAGET

Eliane Paganini da Silva, Luana Cristine Franzini da Silva, Adrián Oscar Dongo Montoya

Resumo


Este ensaio pretende discutir a importância da educação moral sob a ótica de dois autores distintos, Émile Durkheim e Jean Piaget. Durkheim, sociólogo do século XIX, acreditava que a educação é algo eminentemente social, e educação e socialização se dá por meio da ação da geração adulta para com a geração jovem, as concepções de vida, moral e de sociedade se dá sobre o novo ser que é visto como uma “tábula rasa” que nada tem de construído e muito a se construir e isto é obra da educação. Já Jean Piaget, biólogo do século XX, apresenta as diferenças entre a sua teoria acerca das descobertas realizadas empiricamente referentes ao juízo moral da criança e as contribuições de Durkheim acerca da educação moral. Nosso objetivo neste ensaio é refletir sobre os conceitos teóricos da temática considerando esses autores. O trabalho se justifica tendo em vista as discussões a respeito da educação moral, tão atual na contemporaneidade, e de relevância para a área educacional. Além disso, pretendemos colaborar para a formação dos professores, seja ela inicial ou continuada. Nossas considerações finais são no sentido de ressaltar a diferença entre os conceitos de educação moral, do papel da educação, bem como do professor. Além disso, mais do que apontarmos uma teoria como mais relevante que a outra é importante refletirmos sobre os impactos dessas no cotidiano escolar e no dia-a-dia do trabalho docente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.