Dinâmica sucessional das classes taxonômicas e grupos funcionais ficoperifíticos em uma represa subtropical

Fernanda Ferrari, Fabiana Maria Castro da Rosa, Pablo Maurício Paim

Resumo


Sucessão ecológica refere-se às mudanças progressivas ocorrentes em uma comunidade biológica, resultantes da ação de fatores ambientais sobre a sua estrutura, e da reação das espécies aos fatores ambientais. Em estudos de sucessão ecológica, o ficoperifíton é considerado comunidade modelo, pois sua elevada diversidade e curto tempo de geração dos organismos, permite uma rápida substituição específica, desde a colonização até os estágios avançados. O objetivo deste trabalho foi verificar a variabilidade da densidade total de grupos ficoperifíticos desenvolvidos em substrato artificial ao longo do processo sucessional, em uma represa subtropical. Lâminas de vidro de microscopia organizadas em suporte de madeira afixado na represa foram utilizadas como substrato para o desenvolvimento da comunidade, durante 28 dias, em fevereiro de 2014. A cada quatro dias, lâminas foram coletadas e processadas para análise da densidade de cianobactérias e outros grupos algais presentes na comunidade. Três fases sucessionais foram observadas no decorrer do desenvolvimento na comunidade. Na fase de acréscimo, correspondente aos primeiros dias de colonização, desmídeas unicelulares e diatomáceas penadas foram, em conjunto, as mais abundantes, refletindo a maior capacidade de absorção de nutrientes e adesão ao substrato destes grupos. Cianobactérias filamentosas, consideradas oportunistas, sobressaíram às demais no final desta fase, provavelmente em resposta ao amadurecimento da comunidade e a perturbações (chuva intensa) durante este período. Nos estágios avançados de desenvolvimento, na fase de clímax, diatomáceas penadas foram abundantes até o décimo sexto dia, quando houve início da fase de amadurecimento/perda. Nesta última fase houve intensa precipitação pluviométrica, o que justifica os picos de densidade de cianobactérias filamentosas, as quais permaneceram dominantes até o final da sucessão, chegando a compor mais da metade da densidade total da comunidade. A variabilidade na composição e densidade dos grupos ficoperifíticos ao longo do processo de sucessão ecológica da comunidade ocorreu em função das condições ambientais preponderantes em cada fase sucessional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBAY, M.; ALÇAALAN, R. Effects of water quality and hydrologic drivers on periphyton colonization on Sparganium erectum in two Turkish lakes with different mixing regimes. Environmental Monitoring and Assessment, v. 146, p. 171-181, 2008.

ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; GONÇALVES, J.L.; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013.

BARCELOS, E.M. Avaliação do perifíton como sensor da oligotrofização experimental em reservatório eutrófico (Lago das Garças, São Paulo). 2003. 118 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2003.

BEGON, M; HARPER, J.L.; TOWNSEND, C.R. Ecologia - De indivíduos a ecossistemas. Porto Alegre: Artmed Editora, 2007. 752 p.

BIGGS, B. J. F. Patterns in benthic algae of streams. In: Algal Ecology: freshwater benthic ecosystems. STEVENSON, R.J.; BOTHWELL, M.L.; LOWE, R.L. (Orgs.). San Diego: Academic Press, 1996. p. 31-56.

BORDUQUI, M. Avaliação sucessional da estrutura e estado nutricional da comunidade perifítica e sua inter-relação com o fitoplâncton, em pontos de entrada de água de nascente e efluente doméstico, em reservatório hipereutrófico. 2011. 87 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade e Meio Ambiente) - Instituto de Botânica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, São Paulo, 2011.

CARNEIRO, F.M.; NABOUT, J.C.; VIEIRA, L.C.G.; LODI, S.; BINI, L.M. Higher taxa predict higher plankton beta-diversity patterns across na eutrophication gradiente. Natureza & Conservação, v. 11, n. 1, p. 43-47, 2013.

CARNEIRO, F.M.; BINI, L.M.; RODRIGUES, L.C. Influence of taxonomic and numerical resolution on the analysis of temporal changes in phytoplankton communities. Ecological Indicators, v. 10, n. 2, p. 249-255, 2010.

CATTANEO, A. The efect of fetch on periphyton spatial variation. Hydrobiologia, v. 206, p. 1-10, 1990.

COESEL, P. F. M. 1982. Structural characteristics and adaptations of desmids communities. Journal of Ecology, v. 70, p. 163-177.

DENICOLA, D.M.; EYTO, E.; WEMAERE, A.; IRVINE, K. Using epilithic algal communities to assess trophic status in Irish lakes. Journal of Phycology, v. 40, p. 481-495, 2004.

DEVICTOR,V.; CLAVEL, J.; JULLIARD, R.; LAVERGNE, S.; MOUILLOT, D.; THUILLER, W.; VENAIL, P.; VILLÉGER, S.; MOUQUET, N. Defining and measuring ecological specialization. Journal of Applied Ecology, v. 47, p. 15-25, 2010.

EGGE, J.K. Are diatoms poor competitors at low phosphate concentrations? Journal of Marine Systems, v. 16, p. 191-198, 1998.

ESTEVES, F.A. Fundamentos de Limnologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2011. 826 p.

FERMINO, F.S. Avaliação sasonal dos efeitos do enriquecimento por N e P sobre o perifíton em represa tropical rasa mesotrófica (Lago das Ninféias, São Paulo). 2006. 121 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2006.

FERMINO, F.S.; SCHWARZBOLD, A. Sucessão da comunidade perifítica em diferentes estádios foliares de Eichornia azurea Kunth na lagoa costeira eutrofizada Marcelino, Osório, RG, Brasil. Caderno de Pesquisa, Série Botânica, v. 11, p. 23-36, 1999.

FERRAGUT, C. Respostas das algas perifíticas e planctônicas à manipulação de nutrientes (N e P) em reservatório urbano (Lago do IAG, São Paulo). 2004. 184 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2004.

FERRAGUT, C.; BICUDO, D.C. Periphytic algal community adaptative strategies in N and P enriched experiments in a tropical oligotrophic reservoir. Hydrobiologia, v. 646, p. 295-309, 2010.

FERRAGUT, C.; BICUDO, D.C. Efeito de diferentes níveis de enriquecimento por fósforo sobre a estrutura da comunidade perifítica em represa oligotrófica tropical (São Paulo, Brasil). Revista Brasileira de Botânica, v. 32, n. 3, p. 571-585, 2009.

FERRARI, F. Estrutura e dinâmica da comunidade de algas planctônicas e perifíticas (com ênfase nas diatomáceas) em reservatórios oligotrófico e hipereutrófico (Parque Estadual das fontes do Ipiranga, São Paulo). 2010. 359 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) – Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2010.

GORENSTEIN, M.R.; BECHARA, F.C.; ESTEVAN, D.A.; SGARBI, A.S.; GALLO, I.C. Estrutura e diversidade da comunidade arbórea na trilha ecológica da UTFPR, câmpus Dois Vizinhos, através do método de quadrantes. In: SEMINÁRIO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA, 4, 2010, Dois Vizinhos. Anais... Dois Vizinhos: Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2010. p. 1-4.

HAPPEY-WOOD, C.M. Ecology of freshwater planktonic green algae. In: SANDGREN, C.D. (Org.). Growth and Reproductive Strategies of Freshwater Phytoplankton. Cambridge: Cambridge University Press, 1988. p.175-226.

HIGGINS, S.N.; HECKY R.E.; TAYLOR, W.D. Epilithic nitrogen fixation in the rocky littoral zones of Lake Malawi, Africa. Limnology and Oceanography, v. 46, p. 976-982, 2001.

HOAGLAND, K.D. Short-term standing crop and diversity of periphytic diatoms in a eutrophic reservoir. Journal of Phycology, v. 19, p. 30-38, 1983.

HOAGLAND, K.D.; ROEMER, S.C.; ROSOWSKI, J.R. Colonization and community structure of two periphyton assemblages, with emphasis on the diatoms (Bacillariophyceae). American Journal of Botany, v. 69, p. 188-213, 1982.

LAMPARELLI, M.C. Grau de trofia em corpos d’água do estado de São Paulo: avaliação dos métodos de monitoramento. 2004. 235 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

LIBORIUSSEN, L. Production, regulation and ecophysiology of periphyton in shallow freshwater lakes. 2003. 48 f. Tese - National Environmental Research Institute Ministry of the Environment, Denmark, 2003.

MAACK, R. Geografia física do Estado do Paraná. 2. ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1981. 450 p.

MCCORMICK, P.V.; STEVENSON, R. J. Mechanisms of benthic algal succession in lotic environments. Ecology, v. 72, n. 5, p. 1835-1848, 2001.

MOSCHINI-CARLOS, V. Importância, estrutura e dinâmica da comunidade perifítica nos ecossistemas aquáticos continentais. In: POMPÊO, M. L. M. (Org.). Perspectivas na Limnologia do Brasil. São Luís: União, 1999. p. 91-103.

MOSCHINI-CARLOS, V.; POMPÊO, M.L.M.; HENRY, R.; ROCHA, O. Temporal variation in structure of periphytic algal communities on an artificial substratum in the Jurumirim Reservoir, SP, Brazil. Verhandlungen des Internationalen Verein Limnologie, v. 26, p. 1758-1763, 1998.

MOSS, B. The composition and ecology of periphyton communities in freshwaters. II. Interrelationships between water chemistry, phytoplankton populations and periphyton populations in a shallow lake and associated experimental reservoirs ('Lund tubes'). European Journal of Phycology, v. 16, p. 59-76.

ODUM, E.P.; BARRET, G.W. Fundamentos de ecologia. São Paulo: Cengage Learning, 2011. 612 p.

PEI, G.F., LIU, G.X.; HU, Z.Y. A comparative study of benthic algae colonization in shallow lakes of China. Journal of Freshwater Ecology, v. 3, p. 403-411, 2010.

PEARL, H.W. Growth and reproductive strategies of freshwater blu-green algae (cyanobacteria). In: SANDGREEN, C.D. (Org.). Growth and reproductive strategies of freshwater phytoplankton. Cambridge: Cambridge University Press, 1988. p. 261-317.

RODRIGUES, L. Sucessão do perifíton na planície de inundação do alto rio Paraná: integração entre nível hidrológico e regime hidrodinâmico. 1998. Tese (Doutorado em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 1998.

RODRIGUES, L.; BICUDO, D.C. Similarity among periphyton algal communities in a lenthic-lotic gradient of the upper River floodplain, Brazil. Revista Brasileira de Botânica, v. 24, p. 235-248, 2001.

SANTOS, T.R.; FERRAGUT, C. The successional phases of a periphytic algal community in a shallow tropical reservoir during the dry and rainy seasons. Limnetica, v. 32, n. 2, p. 337-352.

SCHWARZBOLD, A. Métodos ecológicos aplicados ao estudo do perifíton. Acta Limnologica Brasiliensis, v. 3, p. 545-592, 1990.

SEKAR, R.; NAIR, K.V.K.; RAO, V.N.R.; VENUGOPALAN, V.P. Nutrient dynamics and successional changes in a lentic freshwater biofilm. Freshwater Biology, v. 47, p. 1983-1907, 2002.

SOUZA, M.S. Estrutura da comunidade algal perifítica de uma represa subtropical do sudoeste do Paraná. 2016. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Ciências Biológicas - Licenciatura) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2016.

TANIGUCHI, G.M., BICUDO, D.C.; SENNA, P.A.C. Gradiente litorâneo-limnético do fitoplâncton e ficoperífiton em uma lagoa da planície de inundação do Rio Mogi-Guaçu. Revista Brasileira de Botânica, v. 28, p. 137-147, 2005.

TORGAN, L.C.; BERTTOLLI, L.M.; TALGATTI, D. M.; SALOMONI, S. Colonização e sucessão do perifíton. In: SCHWARZBOLD, A.; BURLIGA, A. L.; TORGAN, L. C. (Orgs.). Ecologia do perifíton. São Carlos: RiMa Editora, 2013. p. 46-57.

UTERMÖHL, H. Zur Vervolkomnung der quantitative phytoplankton: metodik. Internationale Vereinigung Theoretische und Angewandte Limnologie, v. 9, p. 1-38, 1958.

VERCELLINO, I.S. Sucessão da comunidade de algas perifíticas em dois reservatórios do Parque Estadual das Fontes de Ipiranga, São Paulo: influência do estado trófico e período climatológico. 2003. 176 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2003.

VERCELLINO, I.S.; BICUDO, D.C. Sucessão da comunidade de algas perifíticas em reservatório oligotrófico tropical (São Paulo, Brasil): comparação entre período seco e chuvoso. Revista Brasileira de Botânica, v. 29, p. 363-377, 2006.

WARMLING, J.V.; SIGNORATI, A.; TRACA, R.R.; ROQUE, A.A.; MEREDIK, P.A.; IORIS, E.G.; FERRARI, F. Avaliação do estado de trofia de represas dos Municípios de Dois Vizinhos e Enéas Marques, Paraná. In: CONGRESSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UTFPR DOIS VIZINHOS, 2015, Dois Vizinhos. Anais… Dois Vizinhos: CCT, 2015. p. 238-240.

WETZEL, R.G. Limnology - Lake and River Ecosystem. 3 ed. California: Academic Press, 2000. 1006 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.