Utilização metodológica da pesquisa participante para divulgação científica: questões sobre corpo e saúde

José Renato de Oliveira Pin, Renata Sossai Freitas Faria, Solange Sardi Gimenes, Carlos Roberto Pires Campos, Marcelo Borges Rocha

Resumo


A fim de proporcionar significados reais a conteúdos curriculares de caráter científico, este trabalho apresenta um estudo sobre Saúde, desenvolvido com estudantes do 9º ano do ensino fundamental.  Utilizou-se como ponto de partida a tematização de assuntos de relevância social, concernentes à obesidade, índice de massa corpórea e frequência cardíaca, metodologicamente à luz da pesquisa participante. Constituíram-se atividades empíricas interdisciplinares sob a vertente da divulgação científica com objetivo de proporcionar aos educandos um repensar sobre seus hábitos sociais, esportivos e alimentares. O trabalho foi desenvolvido por professores de uma escola pública do Município de Vila Velha (ES) e pesquisadores do Programa EDUCIMAT que utilizaram interpretação textual, análise do meio escolar e prática educativa em espaço não formal, para sensibilizar os estudantes e alcançar os objetivos propostos.  Como resultado desta ação destacam-se a proatividade dos estudantes quanto aos conteúdos trabalhados, o papel catalisador de aprendizagens dos espaços não formais, e o fortalecimento da relação dialógica entre professores e estudantes e entre os próprios estudantes.

Palavras-chave


Divulgação científica; Contexto de aprendizagem; Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, C. R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1985.

CALDAS, G. Mídia, meio ambiente e mobilização social. In: CALDAS, G.; BORTOLIERO, S., VICTOR, C. (Org.). Jornalismo científico e desenvolvimento sustentável. São Paulo: All Print: ABJC: Fapeming, 2009.

CHASSOT, A. Educação conSciência. 2 ed. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2010.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria e Educação, Porto Alegre, Panonica, n. 2, 1990, p.177-229.

HAAS, C. M. A interdisciplinaridade em Ivani Fazenda: construção de uma atitude pedagógica. International Studies on Law and Education, n. 8, 2011, maio/ago.

LE BOTERF, G. Pesquisa participante: propostas e reflexões metodológicas. In: BRANDÃO, C. R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1999, p. 51-81.

LEONOR, P. B. Ensino por investigação nos anos iniciais: análise de sequências didáticas de ciências sobre seres vivos na perspectiva da alfabetização científica. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Programa EDUCIMAT do IFES, Vitória, 2013.

LORDÊLO, F. S.; PORTO, C. M. Divulgação científica e cultura científica: Conceito e aplicabilidade. Rev. Ciênc. Ext. v.8, n.1, 2012, p.33 - 44.

MELLO, D. A.; ROUQUAYDROL, M. Z.; ARAÚJO, D.; AMADEI, M., SOUSA, J.; BENTO, L. F.; GONDIN,J.; NASCIMENTO, J. Promoção à saúde e educação: diagnóstico de saneamento através da pesquisa participante articulada à educação popular (Distrito São João dos Queiroz, Quixadá, Ceará, Brasil). Caderno de Saúde Pública, 14, 1998, p. 583-595.

MOREIRA, I. C.; MASSARANI, L. Aspectos históricos da divulgação científica no Brasil. IN: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Org.). Ciência e Público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência - Centro Cultural da Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fórum de Ciência e Cultura, 2002, p. 43-64.

OLIVEIRA, J. R. S.; QUEIROZ, S. L. Construção participativa do material didático “Comunicação e linguagem científica: guia para estudantes de Química”. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, vol. 6, n. 3, 2007, p. 673-690.

POMBO, O. Contribuição para um vocabulário sobre interdisciplinaridade. In: POMBO, O.; GUIMARÃES, H.; LEVY, T. Interdisciplinaridade: reflexão e experiência. 2 ed., Lisboa: Texto, 1994.

PORTO, C. M. Um olhar sobre a definição de cultura e de cultura científica. In: BORTELEIRO, S. T.; BROTAS, A. M. P.; PORTO, C. M. Diálogos entre ciência e divulgação científica: leituras contemporâneas. Salvador: EDUFA, 2011.

SANTO, C. E.; FREIRE, I. M. “Quissamã somos nós!”: construção participativa de hipertexto. Ciência da Informação, v.33, n.1, 2004, p. 155-168.

SILVA, H. C. O que é divulgação científica? Ciência & Ensino, vol. 1, n. 1, dezembro, 2006.

SKOVSMOSE, O. Educação Matemática Crítica: a questão da democracia. Campinas (SP): Papirus, 2001.

SKOVSMOSE, O. Towards a philosophy of critical mathematics education. Dordrecht: Kluwer, 1994.

VOGT, C. A espiral da cultura científica. ComCiência: Revista Eletrônica de Jornalismo Científico, n. 45, jul. 2003. Disponível em: http://www.comciencia.br/reportagens/cultura/cultura01.shtml . Acesso em 25 jun 2015.

VOGT, C. (Org.). Cultura científica: desafios. São Paulo: Edusp, 2006.

VOGT, C. De Ciências, divulgação, futebol e bem-estar cultural. In. PORTO, C.; BROTAS, A. M. P.; BORTOLIERO, S. T. (Org.). Diálogos entre ciência e divulgação científica. Salvador: Edufba, 2011.

VOGT, C. (2008). Indicadores de C, T & I e de cultura científica. ComCiência : Revista Eletrônica de Jornalismo Científico, n. 96, mar. 2008. Disponível em: http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=33&id=383. Acesso em 01 fev. 2016.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Antonio Zabala; trad. Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: ArtMed, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.