POESIAS E NARRATIVAS NO ENSINO MÉDIO: PRÁTICAS ARTESANAIS NO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA - UNISINOS

Cláudio Marques Mandarino, Elaine Evaldt Machado, Cláudia Jaqueline Michel, Graziela Steglich Fagundes, Bruno Heinen, Patricia Mor

Resumo


O presente estudo trata de uma experiência pedagógica no PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência), que utilizou poesias e narrativas durante uma prática pedagógica com alunos do ensino médio. O seu objetivo principal é conhecer a potencialidade de uma estratégia de ensino que se utiliza de poesias e narrativas como um demarcador dos modos de ser e agir na docência da Educação Física. No corpo teórico, subsidiamo-nos da noção de experiência de Michel Foucault e Jorge Larrosa como matriz principal para organizar a nossa construção de identidade com saberes pedagógicos que oportunizam uma experiência com idas e vindas. Os caminhos investigativos da pesquisa são de cunho qualitativo, do tipo descritivo com análise documental.  Estiveram envolvidos cinco bolsistas do PIBID – Educação Física, da Unisinos, e duas turmas de ensino médio de uma escola pública estadual do Rio Grande do Sul. Analisamos poesias e narrativas sobre as aulas produzidas entre os meses de agosto e setembro de 2014 em decorrência da proposta pedagógica relacionada a um jogo de boliche e que ficaram arquivadas no PIBID – Educação Física. Os resultados da pesquisa foram baseados a partir do eixo da noção de experiência em que foram vinculadas duas categorias de análise: o tornar-se professor(a) e as práticas artesanais. Como considerações finais, o estudo evidencia os desafios que as condições de possibilidade do tornar-se professor(a) e as práticas artesanais são atravessados pela noção de experiência. Portanto, um professor(a) que utiliza práticas pedagógicas artesanais terá a oportunidade de se transformar e se tornar, na sua experiência, um professor(a) diferente daquele que vinha sendo antes.


Palavras-chave


Poesias; Práticas Artesanais; Tornar-se Professor(a); PIBID Educação Física - Unisinos.

Texto completo:

PDF

Referências


BIESTA, G. Para além da aprendizagem: educação democrática para um futuro humano. Tradução: Rosaura Eichenberg. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. (Coleção Educação: Experiência e Sentido).

DAL’IGNA, M.C.; FABRIS, E.H. Constituição de um ethos de formação no Pibid/Unisinos: processos de subjetivação na iniciação à docência. São Leopoldo: Revista da Educação Unisinos, 2015, v. 19, n.1, p.77-87, janeiro/abril 2015.

FABRIS, E.; DAL’IGNA, M.C. Procesos de fabricación de la docência inovador em um programa de formación inicial brasileno. Bogotá. Pedagogía y Saberes: Universidade Pedagógica Nacional/Faculdad de Educación, 2013. v. 39. p.49-59

FOUCAULT, M. História da sexualidade: o uso dos prazeres. 11ª Ed. Rio de Janeiro, Graal: 2006.

___, M. Conversa com Michel Foucault. In: ______. Ditos & Escritos VI: Repensar a política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010a.

___. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 20 Ed. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Edições Loyola, 2010b.

GARRIDO, S.P. Formação de professores: identidade, e saberes da docência. In:___. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 9 Ed. São Paulo: Cortez Editora, 2012.

JOST, F.; PEREIRA FILHO, E.S.; MANDARINO.C.M. Poesias e desenhos na Educação Física escola: uma prática inovadora. In: Anais... VII Congresso sulbrasileiro de Ciências do Esporte. Percursos e percalços do trabalho no lazer, no esporte e na escola: tensões e perspectivas em “tempos de megaeventos”. Matinhos/PR: CBCE, 2014. acesso em: http://congressos.cbce.org.br/index.php/7csbce/2014/paper/view/6047 (07/06/2015).

LARROSA, J. Tecnologias do eu e Educação. In: SILVA, T. T. O sujeito da educação: estudos foucaultianos. Petrópolis: Vozes: 1994. p. 35-86.

LARROSA, J. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p. 4-27, 2011.

OLIVEIRA, S. Tornar-se professor/a: matriz da experiência e processos de subjetivação na docência. São Leopoldo: Unisinos/PPG em Educação, 2015. [Tese de Doutorado].

MANDARINO, C.M. Experiência de si: A poesia e a narrativa como estratégias pedagógicas na educação física escolar. Santa Maria. Revista Kinesis; 2012a, p. 55 - 64.

___. Educação Física e poesia na escola: Dialogando uma experiência pedagógica com o livro Menino do mato, de Manoel de Barros. Cadernos de Formação RBCE, set. 2012b, p. 46-56.

MASSCHELEIN, J.; SIMONS, M. Em defesa da escola: uma questão publica. Tradução: Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. (Coleção Educação: Experiência e Sentido).

EEEM EMILIO SANDER, Projeto Político-pedagógico. São Leopoldo. Estado do Rio Grande do Su/Secretaria de Educação/2ª CRE/EEEM Emílio Sander: 2001. [Documento institucional não-publicado].

PIBID/UNISINOS. Projeto Institucional. São Leopoldo, Unisinos/Pibid/Capes/DEB, 2014. [Documento institucional não-publicado].

PIBID/EDUCAÇÃO FÍSICA/UNISINOS. Por uma Educação Física Escolar que incentiva os conhecimentos, as atitudes e as habilidades nas culturas corporais de movimento: organização, sistematização e diálogo interdisciplinar em prol do exercício de cidadania com educação, saúde e lazer. São Leopoldo, Unisinos/Pibid/Capes/DEB, 2014. [Documento institucional não-publicado].

SENNETT, R. O Artífice. 4. Ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Editora Record, 2013.

SORRENTI, N. A poesia vai à escola: Reflexões, comentários e dicas de atividades. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. p.114) Belo Horizonte. MG-2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.