A formação do habitus docente pelo viés do pibid

Bruna Santos Silva, Maria Margareth Siqueira Godoi

Resumo


O presente texto foi elaborado como síntese da experiência formativa propiciada pelo Pibid Pedagogia da Universidade Estadual de Goiás, da Unidade Universitária de Inhumas. Tal subprojeto está direcionado para a Educação Infantil e compreende que uma contribuição relevante do Pibid para os futuros pedagogos e pedagogas diz respeito à apreensão da dimensão educativa empreendida na construção do habitus (BOURDIEU, 2009, 1983, 1983, 1982) acadêmico/professoral, como elemento constitutivo na formação da identidade profissional docente, que tende a perdurar na atuação profissional do egresso. As atividades do Pibid Pedagogia da Unu Inhumas tem proporcionado uma aproximação entre a instituição da Educação Infantil e a universidade e tem ampliado a interlocução entre os referenciais teóricos educacionais sobre a Educação Infantil, em seus aspectos políticos e pedagógicos, junto aos bolsistas. Parte da obra de Pierre Bourdieu foi base teórica dos momentos formativos realizados no primeiro semestre de 2014. Os conceitos como habitus, campo, capital cultural foram primordiais para o entendimento da relação entre formação e trabalho docente.  A experiência com o Pibid tem evidenciado que a Educação Infantil se coloca como uma realidade e um desafio na educação brasileira. Para tanto Bourdieu tem sido basilar para a ampliação da compreensão do conceito de educação. Assim como, a aproximação entre a universidade e a instituição educativa participante do Pibid tem enriquecido o diálogo acerca do cuidar e o educar e se convertido em um exercício formativo, com vista à formação de um habitus professoral, calcado no compromisso com a qualidade da educação pública, socialmente referenciada.


Palavras-chave


Formação docente, Habitus professoral, Iniciação a docência

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, Cleriston Izidro dos. Estágio na licenciatura em pedagogia: 3. Arte na Educação Infantil. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BAIRROS, Mariangela Silveira. O Habitus e a atuação docente: Estudo sobre as conexões entre habitus e trabalho docente. Porto Alegre: UFRGS, 2011. 151 p.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira e HORN, Maria da Graça Souza. Projetos pedagógicos na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008. 128 p.

BOURDIEU, Pierre ; Passeron, Jean-Claude. A reprodução: elementos para a teoria de um sistema de ensino. Tradução de Reynaldo Bairão; revisão de Pedro Benjamin Garcia e Ana Maria Baeta. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BENVENUTO, João Emanoel Ancelmo. Estágio Curricular E Formação Do Habitus Docente Em Educação Musical. Fortaleza: UFC, 2012. 90 p.

FERNANDES, Maria da Conceição Vieira. A Inserção e Vivência da Mulher na Docência de Matemática: uma questão de gênero. João Pessoa: UFPB, 2006. 108 p.

OLIVEIRA, João Ferreira de; PESSOA, Jadir de Moraes. Pesquisar com Boudieu. Goiânia: Cânone Editorial, 2013.

PEREIRA, Flávia Goulart. Homens no curso de pedagogia: “As razões do improvável”. Belo Horizonte: UFMG, 2013. 265 p.

SETTON, Maria da Graça J. A teoria do habitus em Pierre Boudieu: uma leitura contemporânea. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 20, 2002.

SILVA, Luiziana Rocha Migueis Ferreira da Silva. A socialização de professores na formação básica: relações entre modos de constituição de grupos e manifestações de graduandos sobre a função. São Paulo: PUC, 2013. 144 p.

SOARES, Luisa de Marillac Ramos Soares. Habitus, Representações Sociais e a Construção do Ser Professora da Educação Infantil da Cidade de Campina Grande – PB. Natal: UFRGN, 2011. 190 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.