Avaliações de estudantes de Licenciaturas sobre o ensino de educação sexual na formação inicial de professores

Jean Jesus Santos, Angelo Brandelli Costa, Elder Cerqueira-Santos

Resumo


Este estudo teve como objetivo investigar como estudantes de licenciaturas avaliam a abordagem de assuntos sobre educação sexual em cursos de formação inicial de professores. Participaram desta pesquisa 311 estudantes ingressantes e 269 concludentes de cursos de licenciaturas, que responderam um questionário sociodemográfico com itens sobre formação em educação sexual e uma escala para medir crenças sobre educação sexual. Participantes concludentes apresentaram avaliações mais positivas sobre a educação sexual, indicaram mais frequentemente ter feito atividades de formação sobre o tema e concordar que tais assuntos devem ser abordados em cursos de licenciaturas. Sendo que, considerar assuntos sobre educação sexual importantes nesses cursos e ter feito atividades de formação específica sobre o tema foram preditores de crenças mais positivas sobre educação sexual nessa amostra. Esses resultados ajudam a pensar sobre contribuições na formação inicial de professores para trabalhar com educação sexual.

Palavras-chave


Crenças; Educação Sexual; Formação de Professores

Texto completo:

78-92

Referências


BAZZO, V.; SCHEIBE, L. De volta para o futuro...retrocessos na atual política de formação docente. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 27, p. 669-684, 2019.

BORGES, R. O.; BORGES, Z. N. Pânico moral e ideologia de gênero articulados na supressão de diretrizes sobre questões de gênero e sexualidade nas escolas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 23, 2018.

BORGES, Z. N.; MEYER, D. E. Limites e possibilidades de uma ação educativa na redução da vulnerabilidade à violência e à homofobia. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 16, n. 58, p. 59-76, 2008.

BRASIL. Conselho Nacional de Combate à Discriminação/ Ministério da Saúde. Brasil sem Homofobia: Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra GLTB e Promoção da Cidadania Homossexual. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. PCN + (Ensino Médio):Orientações educacionais complementares aos PCNs: Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2000.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Terceiros e quartos ciclos: Orientação sexual. Brasília: Ministério da Educação, 1998.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Pluralidade Cultural - Orientação Sexual. Brasília: Ministério da Educação, 1997.

BZgA; IPPF-EM. Sexuality education in Europe and Central Asia: state of the art and recent developments - an overview of 25 countries. Cologne - Germany, 2018.

CARVALHO, C. de S. et al. Direitos sexuais de crianças e adolescentes: avanços e entraves. Psicologia Clínica, Rio de Janeiro, v. 24, n. 1, p. 69 – 88, 2012.

COSTA, A. B. et al. Prejudice toward gender and sexual diversity in a Brazilian public university: prevalence, awareness, and the effects of education. Sexuality Research and Social Policy, Germany, v. 12, p. 261–272, 2015.

DAL’IGNA, M. C.; SCHERER, R. P.; SILVA, M. Z. da. Trabalho docente, gênero e políticas neoliberais e neoconservadoras: uma leitura crítica da Base Nacional Comum de formação de professores da Educação Básica. Revista Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-21, 2020.

DINIS, N. F.; CAVALCANTI, R. F. Discursos sobre homossexualidade e gênero na formação em pedagogia. Pro-Posições, Campinas, v. 19, n. 2, p. 99-109, 2008.

DOURADO, L. F. Diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério da educação básica: concepções e desafios. Educação & Sociedade, Campinas, v. 36, n. 131, p. 299-324, 2015.

DOVIDIO, J. The SAGE handbook of prejudice, stereotyping and discrimination. London: SAGE, 2010.

FIGUEIRÓ, M. N. D. Formação de educadores sexuais: adiar não é mais possível. Campinas: Mercado de Letras; Londrina: EDUEL, 2006.

FIGUEIRÓ, M. N. D. Educação sexual: retomando uma proposta, um desafio (3a ed.). Londrina: EDUEL, 2010

FIGUEIRÓ, M. N. D. Educação sexual no dia a dia. Londrina: EDUEL, 2013

FREIRE, N.; SANTOS, E.; HADDAD, F. Construindo uma política de educação em gênero e diversidade. In: CARRARA, S. et al. (Orgs.). Gênero e diversidade na escola: formação de professoras/es em gênero, orientação sexual e relações étnico-raciais. Livro de conteúdo. Rio de Janeiro: CEPESC; Brasília: SPM, 2009.

FURLANETTO, M. F. et al. Educação sexual em escolas brasileiras: revisão sistemática da literatura. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 48, n. 168, p. 550-571, 2018.

HOLANDA, M. L. de et al. O papel do professor na educação sexual de adolescentes. Revista Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 15, n. 4, p. 702-708, 2010.

JARDIM, D. P.; BRÊTAS, J. R. da S. Orientação sexual na escola: a concepção dos professores de Jandira-SP. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 59, n. 2, p. 157-162, 2006.

JUNQUEIRA, R. D. A invenção da “ideologia de gênero”: a emergência de um cenário político-discursivo e a elaboração de uma retórica reacionária antigênero. Revista Psicologia Política, São Paulo, v. 18, n. 43, p. 449-502, 2018.

MADUREIRA, A. F. do A.; BRANCO, Â. U. Gênero, sexualidade e diversidade na escola a partir da perspectiva de professores/as. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 23, n. 3, p. 577-591, 2015.

MARCON, A. N.; PRUDÊNCIO, L. E. V.; GESSER, M. Políticas públicas relacionadas à diversidade sexual na escola. Psicologia Escolar e Educacional, Maringá, v. 20, n. 2, p. 291-301, 2016.

MELLO, L. et al. (2012). Para além de um kit anti-homofobia: políticas públicas de educação para a população LGBT no Brasil. Bagoas – Estudos gays: gêneros e sexualidades, Natal RN, v. 6, n. 7, p. 99-122, 2012.

MORETTO, C. M.; FIOREZE, C. Responsabilidade social e perspectiva democrática: refletindo a partir do enquadramento teórico do desenvolvimento humano. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 23, n. 1, p. 108126, 2019.

NARDI, H. C.; QUARTIERO, E. Educando para a diversidade: desafiando a moral sexual e construindo estratégias de combate à discriminação no cotidiano escolar. Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, n.11, p. 59-87, 2012.

NUNES, E. B. L. de L. P.; PEREIRA, I. C. A.; PINHO, M. J. de. A responsabilidade social universitária e a avaliação institucional: reflexões iniciais. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 22, n. 1, p. 165-177, 2017.

OLIVEIRA JUNIOR, I. B. de; MAIO, E. R. Não veja, ouça ou fale: zarus presentes nos discursos docentes sobre diversidade sexual e homofobia. Educação, Porto Alegre, v. 42, n. 1, p. 96-106, 2019.

OLTRAMARI, L. C.; GESSER, M. Educação e gênero: histórias de estudantes do curso Gênero e Diversidade na Escola. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 27, n. 3, 2019.

PAIVA, V.; ARANHA, F.; BASTOS, F. I. Opiniões e atitudes em relação à sexualidade: pesquisa de âmbito nacional, Brasil 2005. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 42, n. Supl. 1, p. 54-64, 2008.

PALMA, Y. A. et al. (2015). Parâmetros Curriculares Nacionais: Um Estudo sobre Orientação Sexual, Gênero e Escola no Brasil. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 23, n. 3, p. 727-738, 2015.

QUIRINO, G. da S.; ROCHA, J. B. T. da. Sexualidade e educação sexual na percepção docente. Educar em Revista, Curitiba, n. 43, p. 205-224, 2012.

REIS, T.; EGGERT, E. Ideologia de gênero: uma falácia construída sobre os planos de educação brasileiros. Educação & Sociedade, Campinas, v. 38, n.138, p. 9-26, 2017.

RIZZA, J. L.; RIBEIRO, P. R. C.; MOTA, M. R. A. A sexualidade nos cursos de licenciatura e a interface com políticas de formação de professores/as. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 44, 2018.

RODRIGUES, L. Z.; PEREIRA, B.; MOHR, A. O documento “Proposta para Base Nacional Comum da Formação de Professores da Educação Básica” (BNCFP): dez razões para temer e contestar a BNCFP. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 20, p. 1-39, 2019.

SANTOS, J. J. Sexualidade na educação básica e na formação de professores: desafios para promoção do respeito à diversidade sexual e de gênero. 2020. 140 p. Dissertação (Mestrado) - Universiade Federal de Sergipe, Aracaju, 2020.

SANTOS, J. J.; CERQUEIRA-SANTOS, E. Homofobia e escola, uma revisão sistematizada da literatura. Revista Subjetividades, Fortaleza, v. 20, n. Especial 1, 2020.

SILVA, D. R. Q. da; COSTA, Z. L. S.; MÜLLER, M. B. C. Gênero, sexualidade e políticas públicas de educação. Educação, Porto Alegre, v. 41, n. (1), p. 48-58, 2018.

SOARES, Z. P.; MONTEIRO, S. S. Formação de professores/as em gênero e sexualidade: possibilidades e desafios. Educar em Revista, Curitiba, v. 35, n. 73, p. 287-305, 2019.

SOBRINO, J. D. Universidade fraturada: reflexões sobre conhecimento e responsabilidade social. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 20, n. 3, p. 581-601. 2015.

SOUZA, L. C.; DINIS, N. F. Discursos sobre homossexualidade e gênero na formação docente em biologia. Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 3, p. 119-134, 2010.

TAFFAREL, C. N. Z. Base Nacional Comum para Formação de Professores da Educação Básica (BNC-formação): ocultar, silenciar, inverter para o capital dominar. Formação em Movimento, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 613-620, 2019.

UNESCO. Orientações técnicas de educação em sexualidade para o cenário brasileiro: tópicos e objetivos de aprendizagem. Brasília: UNESCO, 2014.

UNESCO. Emerging evidence, lessons and practice in comprehensive sexuality education: a global review 2015. Paris: UNESCO, 2015.

UNESCO. International technical guidance on sexuality education: an evidence-informed approach (Revised edition). Paris: UNESCO, 2018.

UNFPA. The Evaluation of Comprehensive Sexuality Education Programmes: a focus on the gender and empowerment outcomes. New York: UNFPA, 2015.

VIEIRA, P. M.; MATSUKURA, T. S. Modelos de educação sexual na escola: concepções e práticas de professores do ensino fundamental da rede pública. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 69, p. 453-474, 2017.

VITOR, M.; MAISTRO, V. I. de A.; ZÔMPERO, A. de F. Educação para a sexualidade e formação inicial docente: uma investigação nos currículos de licenciatura em ciências biológicas. Investigação em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 282-305, 2020.

ZERBINATI, J. P.; BRUNS, M. A. de T. Sexualidade e educação: revisão sistemática da literatura nacional. Revista Travessias, Cascavel, v. 11, n .1, p. 76-92, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.