A monitoria acadêmica no ensino de alemão como língua adicional em contexto universitário: reflexões sobre um projeto de formação crítica

Marceli Cherchiglia Aquino

Resumo


Este artigo apresenta algumas reflexões sobre o papel do programa de monitoria em contexto universitário para a formação docente, assim como para o ensino-aprendizagem de alemão como língua adicional. Não obstante, para proporcionar uma formação relevante, a monitoria acadêmica deve envolver ativamente os monitores em diferentes projetos pedagógicos co-construídos com o professor-orientador, por meio dos quais os alunos podem se posicionar reflexiva e criticamente. Para tal discussão, esse artigo se fundamenta teoricamente nos pressupostos da Linguística Aplicada Crítica e do construto da pedagogia como transgressão (PENNYCOOK, 2006) para o ensino de línguas adicionais. Concluímos que o projeto desenvolvido nas disciplinas de Língua Alemã I e II indicou que o programa de monitoria pode ser uma importante ferramenta para o processo de formação crítica, mas depende de um planejamento colaborativo entre monitores, docente e alunos, buscando englobar necessidades e interesses de todos os envolvidos no programa.

DOI: https://doi.org/10.33871/23594381.2020.18.2.23-35

 


Palavras-chave


monitoria; formação de professores; ensino

Texto completo:

23-35

Referências


BRASIL. Senado Federal, Lei Federal n.º 5540, de 28 de novembro. 1968.

AQUINO, M. Projeto Novela: uma abordagem comunicativa e intercultural no ensino de alemão como língua estrangeira. Pandaemonium Germaicum, São Paulo, v. 22, n. 38. 2019, p. 31-47.

ANDRADE, E. G. R. de; RODRIGUES, I. L. A.; NOGUEIRA, L. M. V.; SOUZA, D. F. de. Contribuição da monitoria acadêmica para o processo ensino-aprendizagem na graduação em enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 71, supl. 4, 2018, p. 1596-1603.

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, R. (Org.). Sociologia. São Paulo: Ática. 1983, p. 122-155.

CANDAU, V. M. F. A didática em questão e a formação de educadores-exaltação à negação: a busca da relevância. In: CANDAU, V. M. F. (org), A didática em questão. Petrópolis: Vozes. 1986, p. 12-22.

HOOKS, B. Teaching to transgress: education as the practice of freedom. New York: Routledge. 1994.

MATOSO, L.M.L. A Importância da Monitoria Acadêmica na Formação Acadêmica do Monitor: Um Relato de Experiência. Revista Cientifica da Escola da Saúde. Universidade Potiguar. v.3, nº 2. 2014, p.77-83.

MONTE MÓR, W. Crítica e letramentos críticos: reflexões preliminares. In: ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. (Orgs.). Língua estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas: Pontes. 2013, p. 31-50.

PENNYCOOK, A. Uma lingüística aplicada transgressiva. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma lingüística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola. 2006, p. 67-84.

ROZENFELD, C. Fóruns online na formação crítico-reflexiva de professores de línguas estrangeiras: uma representação do pensamento crítico em fases na/pela linguagem. Alfa: Revista de Linguística, São José do Rio Preto. v. 58 (1). 2014, p. 35-62.

SCHALTTER, M; GARCEZ, P de M. Línguas Adicionais (Espanhol e Inglês). In: Rio Grande do Sul, Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico. (Orgs.). Referencias curriculares do Estado do Rio Grande do Sul: linguagem, códigos e suas tecnologias. Porto Alegre: Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico, v. 1. 2009, p.127-172.

UPHOFF, D. O lugar da criticidade na formação inicial de professores de alemão. In: FERRAZ, D. M.; KAWACHI-FURLAN, C. L. (Org.). Educação linguística em línguas estrangeiras. Campinas: Pontes. 2018, p. 231-247.

URZÊDA-FREITAS, M. T. Educando para transgredir: reflexões sobre o ensino crítico de línguas estrangeiras/inglês. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 51, n. 1. 2012, p. 77-98.

VAZ FERREIRA, M.; MARQUES-SCHÄFER, G. A consultoria individual e o diário de aprendizagem como instrumentos para o desenvolvimento de autonomia no contexto de ensino de alemão como língua estrangeira. Pandaemonium Germanicum, v.19, n. 28. 2016, p. 101-123.

VICENZI, C.B.; CONTO, F.; FLORES, M.E.; ROVANI, J.; FERRAZ, S.C.C.; MAROSTEGA, M.G.M. A Monitoria e seu papel no desenvolvimento da FormaçãoAcadêmica. Revista Ciência em Extensão. Vol. 12, nº 3. 2016, p.88-94.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.