A criação e o funcionamento do curso Normal Estadual em Paranaíba/MT(1967-1975)

Noely Costa Dias Garcia, Milka Helena Carrilho Slavez

Resumo


O presente texto visa contribuir para a produção da história de formação de professores primários no município de Paranaíba e no estado de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com base no estudo do processo de criação e funcionamento da Escola Normal Estadual de Paranaíba, entre 1967 e 1975. A pesquisa constituiu-se a partir dos procedimentos de levantamento, localização, recuperação, seleção, organização e análise de documentos encontrados nas Secretarias de Estado do Mato Grosso, no Arquivo Público em Cuiabá/MT e nos arquivos escolares da Escola Estadual Aracilda Cícero Corrêa da Costa. Este estudo fundamentou-se na abordagem histórica, no âmbito da educação, na vertente da Nova História. Os resultados alcançados indicaram que a Escola Normal Estadual de Paranaíba/MT contribuiu para a formação de professores primários no município e no estado de Mato Grosso, embora tenha enfrentado dificuldades em seu processo de criação e funcionamento por ter sido implantada em um momento histórico em que essa região possuía um número significativo de habitantes residentes ainda na zona rural, somados aos problemas com a distância da capital, Cuiabá. Apesar de ter sido instalado no final dos anos 1960, o curso teve pouca procura pelos moradores, em vista da grande quantidade de professores leigos na região.


Palavras-chave


História da Educação, História da Formação de Professores, Curso Normal em Paranaíba.

Texto completo:

81-111

Referências


ALMEIDA, Jane Soares de. Mulheres da educação: missão, vocação e destino?

A feminização do magistério ao longo do século XX. In: SAVIANI, Dermeval et al. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 58-107.

ALVES, Rosimar Pires. Bibliotecas escolares na escola primária em Paranaíba (1936-1971): alinhavando memórias, costurando a história. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: MATRIZES INTERPRETATIVAS E INTERNACIONALIZAÇÃO, VIII., 2015, Maringá. Anais... Maringá: UEM, 2015. p. 1-15.

AMÂNCIO, Lazara Nanci de. Ensino de leitura e grupos escolares: Mato Grosso 1910-1930. Cuiabá: EdUFMT, 2008.

BERTOLETTI, Estela Natalina Mantovani. Alfabetização na escola primária: sujeitos e práticas (Paranaíba/MS - 1936-1961). In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, PERCURSOS E DESAFIOS NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO LUSO-BRASILEIRA, X., 2014, Curitiba. Anais... Curitiba: PUC, 2014. p. 1-11.

______. Materiais didáticos para ensino de leitura e escrita na memória da escola primária em Paranaíba/MS (1928-1975). 2015. Relatório de Pesquisa (Pós-Doutorado em Educação) – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015

______. Material didático para o ensino da leitura e da escrita na memória da escola primária em Mato Grosso do Sul. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE HISTÓRIA DO ENSINO DE LEITURA E ESCRITA NO BRASIL - SIHELE, II., 2013, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2013 v. 1, p. 1-15.

______. Memórias da Escola Primária em Paranaíba/MS (1946-1971). In: FURTADO, Alessandra Cristina; BERTOLETTI, Estela Natalina Mantovani; MOREIRA, Kênia Hilda (Orgs.). História da Educação Escolar: múltiplas fontes; múltiplos olhares. São Carlos, SP: Pedro & Jõao, 2012. p. 17-33.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Disciplinas escolares: História e pesquisa.

In: OLIVEIRA, Marcus Aurélio Taborda de; RANZI, Sirlei Maria Fischer (Orgs.). História das disciplinas escolares no Brasil: contribuições para o debate. Bragança Paulista, SP: EDUSF, 2003. p. 9-38.

______. Organização da escola primária em Paranaíba/MS (1935-1975). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, CIRCUITOS E FRONTEIRAS DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, VII., 2013, Cuiabá. Anais... Cuiabá: UFMT, 2013b. p. 1-10.

BRANDÃO, Maria Aparecida Neves. Pelos caminhos de Santana. Campo Grande: Gráfica Brasília. 1998.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: . Acesso em 08 jun. 2015.

______. Lei nº 5.692 de 11 de agosto 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus, e dá providências. Disponível em: . Acesso em: 05 mar. 2014.

BRAZIL, Maria do Carmo. Sobre os campos de Vacaria do sul de Mato Grosso: considerações de terra e escravidão (1830-1889). In: MAESTRI, Mário; BRAZIL, Maria do Carmo (Orgs.). Peões, vaqueiros & cativos campeiros: estudos sobre a economia pastoril no Brasil. Passo Fundo, RS: Ed. Universidade de Passo Fundo, 2009. p. 219-250.

BURKE, Peter. A escola dos Annales (1929-1989): a revolução francesa da historiografia. Tradução de Nilo Odalia. 2. ed. São Paulo: Editora da Unesp, 2010.

CAMARGO, Isabel Camilo de. O sertão de Santana de Paranaíba: um perfil da sociedade pastoril-escravista no sul do antigo Mato Grosso (1830-1888). 2010. 232 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal Grande Dourados, Dourados, MS, 2010.

CAMPESTRINI, Hildebrando. Santana do Paranaíba: dos Caiapós à atualidade. Paranaíba, MS: Prefeitura de Paranaíba, 1994.

______. Santana de Paranaíba - de 1700 a 2002. Campo Grande: Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, 2002.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. Estudos Avançados (online), São Paulo, v. 5, n. 11, p. 173-191, 1991.

CHERVEL, Andre. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 177-229, 1990.

CONCEIÇÃO, Maysa Mendes. Arquivos Escolares: a digitalização da base documental da Escola Estadual Aracilda Cícero Corrêa da Costa. 2014. Projeto de Extensão (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Mato Grosso, Paranaíba, MS, 2014.

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE MATO GROSSO. Cuiabá, 1963. p. 6.

______. Decreto Lei nº 2.499, de 11 de março de 1975. Nova denominação a Escola Normal Estadual de Paranaíba. Cuiabá, 11/03/1975. p. 3.

_______. Lei nº 2.635, de 3 de agosto de 1966. Cria-se uma Escola Normal em Paranaíba/MT. Cuiabá, 3 ago. 1966. p. 2.

DIAS, Walter Faustino. Histórico do Educandário. In: Livro Tombo II - Atas e Crônicas do Educandário Santa Clara. Paróquia de Sant’ Ana: Paranaíba/MS, maio 1968.

EDUCANDÁRIO SANTA CLARA. Decreto Lei nº 839, de 30 de dezembro de 1949. Lei Orgânica do Ensino Normal. Cuiabá, 1950.

_______. Livro de Ata nº 2 da Escola Normal Santa Clara. Paranaíba, 1964b. (Registro do Decreto nº 654 estadual, de 22 fevereiro de 1964).

_______. Livro de Ata nº 11 da Escola Normal Santa Clara. Paranaíba, 1969a. (Registro da suspensão do oferecimento do curso Normal, de 27 fevereiro de 1969).

ESCOLA NORMAL ESTADUAL DE PARANAÍBA. Ficha Individual do ano letivo. Paranaíba, 1967.

______. Ficha Individual do ano letivo. Paranaíba, 1968.

______. Ficha Individual do ano letivo. Paranaíba, 1969.

ESCOLA ESTADUAL ARACILDA CÍCERO CORRÊA DA COSTA. Disponível em: . Acesso em: 08 jan. 2014.

FONTOURA, Afro do Amaral. Didática Geral. Rio de Janeiro: Aurora, 1966. (Acervo pessoal de Jane Carmen Lacerda).

FREITAS, Marcelo Alves de. Grupo Escolar José Garcia Leal: implantação e trajetória em Paranaíba (1945-1960). 2011. Monografia (Especialização em Educação) – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Paranaíba, 2011.

GARCIA, Noely Costa Dias. O ensino da disciplina Didática no Curso Normal em Paranaíba (1967-1971). 2013.134 f. Monografia (Especialização em Educação) – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Paranaíba, 2013.

GINZBURG, Carlo. Sinais: Raízes de um paradigma indiciário. In: ______. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1989. p 143-179.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Anuário estatístico do Brasil 1960. Rio de Janeiro: IBGE, 1960. v. 21.

______. Enciclopédia dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 2014.

LACERDA, Jane Carmen. Álbum de fotos. Fotografia da 1ª turma de formandos do Curso Normal. Paranaíba, 1969a.

LEX, Ary. Biologia Educacional. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 1967. (Atualidades Pedagógicas, v. 46). (Acervo pessoal de Jane Carmen Lacerda).

LOBO, R. Haddock. História do Brasil. Ciclo colegial. São Paulo: Duas Cidades, 1967. (Acervo pessoal de Jane Carmen Lacerda).

MATO GROSSO. Decreto-Lei 839, de 30 de dezembro de 1949. Cuiabá, MT: Arquivo Público Mato Grosso, 1949.

______.MATO GROSSO. Secretaria de Educação, Cultura e Saúde – Plamat. Diretrizes para a Educação em Mato Grosso. Cuiabá, 1965.

OLIVEIRA, Gilberto Abreu de. A trajetória da normalista Maria Constança Barros Machado no sul de Mato Grosso (1913-1966). 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Paranaíba, 2014.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História e História Cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2014. (Coleção História e Reflexões).

PILETTI, Nelson. História da educação no Brasil. São Paulo: Ática, 1996. (Coleção Educação).

PROST, Antonie. Os fatos e a crítica histórica. In: ______. Doze lições sobre a História. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. p. 53-73.

ROTARY CLUB. Livro Ata nº 8. Paranaíba, 1966a. (Reunião dia 10/08/1966 anuncia o funcionamento do Curso Normal no próximo ano 1967 em Paranaíba).

______. Livro Ata nº 29. Paranaíba, 1967a. (Reunião dia 25/01/1967 – necessidade de adquirir junto ao governo do estado móveis para o funcionamento do curso Normal).

______. Livro Ata nº 31. Paranaíba, 1967b. (Reunião dia 08/02/1967 – móveis para o curso Normal).

SIMÕES, Caroline Hardoim. A formação de professores na escola normal Joaquim Murtinho no Sul e Mato Grosso no período de 1930 a 1973. 2014. 224 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2014.

TANURI, Leonor Maria. História da formação de professores. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 14, p. 61-88, 2000.

VICENTINI, Paula Perin; LUGLI, Rosario Genta. História da profissão docente no Brasil: representações em disputa. São Paulo: Cortez, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.